Sociedade de Terapia Intensiva do Paraná participa de capacitação de profissionais paranaenses que atuam no tratamento da Covid-19

0
343

Dr. Rafael Deucher, presidente da Sotipa, durante o curso – divulgação

A Sociedade de Terapia Intensiva do Paraná (Sotipa), em parceria com a Secretaria da Saúde do Paraná (Sesa), iniciou treinamentos para profissionais de saúde que atuam em UTIs destinadas ao tratamento da Covid-19 no Paraná. A primeira etapa foi realizada em Paranaguá e na quinta-feira, dia 7, foi a vez do município de Campo Mourão.

A capacitação oferecida pela Sotipa, sob o comando do atual presidente, o médico intensivista Dr. Rafael Deucher, conta com curso de quatro horas, sendo duas horas de teoria e duas horas com conteúdo prático. “Trata-se de um treinamento multidisciplinar, direcionado a médicos, fisioterapeutas e enfermeiros que estão trabalhando exclusivamente com pacientes positivos para Covid-19, internados em UTI.

Dr. Rafael conta que na programação estão temas que fazem parte do dia a dia de uma UTI que trata da infecção, como manejo de via aérea com sedação rápida,  manejo de hemodinâmica, ventilação mecânica, droga vasoativa e sua indicação precoce, além do uso correto e descarte de equipamentos de proteção individual.

O presidente da Sotipa, que também é coordenador das UTIs do Hospital VITA Batel, em Curitiba, explica que a iniciativa tem como objetivo alcançar um resultado positivo no enfrentamento da Covid-19 no Paraná. “Um dos pilares da nossa gestão é levar educação médica continuada a todo Estado, e principalmente, neste momento de pandemia, oferecer à população paranaense uma medicina intensiva capacitada para obter bom desfecho clínico para os pacientes internados em UTI”, destaca Dr. Rafael.

Treinamento foi realizado em Campo Mourão (PR) – divulgação

O médico Denis Aranha, que atua na UTI da Santa Casa de Campo Mourão, avaliou a participação no curso como positiva. “Foi importante participar deste curso, o Dr. Rafael tem grande experiência, mostrou vários trabalhos de qualidade, de protocolos realizados pela Associação de Medicina Intensiva Brasileira (Amib), vídeo de paramentação e desparamentação. Conteúdo relevante para sedimentar e reforçar nosso conhecimento”, destaca. De acordo com ele, o curso veio para somar e para reafirmar que os protocolos utilizados estão adequados. “Esperamos poder contribuir mais para poder tratar e salvar mais pacientes”, enfatiza.

A iniciativa conta também com o apoio do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional do Paraná (Crefito) e do Conselho Regional de Enfermagem do Paraná (Coren-PR). Para o enfermeiro Kessler Koetzler, representante do Coren-PR, ser convidado para participar de um projeto de capacitação de profissionais de linha de frente no manejo do paciente com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) em leito de UTI. “É mais que gratificante, é um privilégio. Saímos de uma zona de conforto, nos revigoramos como profissionais. É nossa obrigação como profissionais da saúde, transmitir o conhecimento que um dia nos foi transmitido.  E não podemos esquecer, que aprendemos com os demais que estão a nossa volta. Tivemos uma aula irretocável com o presidente da Sotipa sobre a epidemiologia, a clínica e o manejo da doença. Desejamos que tudo isso passe logo. E que fique a lembrança de uma fase difícil que passou, e que nós fizemos parte”, conclui o enfermeiro.

Da esquerda para a direita, Vívian Bifon (Crefito), Carmem Moura (Sesa), Mítico Lozada (Sesa), Dr. Rafael Deucher (Sotipa), Kessler Koetzler (Coren) e Caroline Curi (Sesa) – divulgação

Sobre a Sociedade de Terapia Intensiva do Paraná – Criada em março de 1981, a Sotipa tem a finalidade de reunir indivíduos e instituições paranaenses ligadas à medicina intensiva, assim como promover o desenvolvimento científico, didático e operacional para melhoria da qualidade do atendimento prestado ao paciente grave;   divulgar, entre leigos, a finalidade e propósitos das terapias intensivas e zelar pela proteção dos direitos dos doentes graves.