Pedro Gama faz MPB alternativa com influências do subúrbio carioca no divertido clipe “Pipa Avuada”

0
165

Cantor e compositor que fez da rua e sua energia em forma de inspiração, Pedro Gama volta ao passado para iniciar sua próxima fase na carreira. “Pipa Avuada” é uma crônica memorialista sobre como é crescer no subúrbio e os conselhos que ouvia de sua mãe. O vídeo unindo passinho e uma rua tipicamente suburbana tem a intenção de provocar essa sensação de viagem no tempo. A música está disponível em todas as plataformas de streaming.

Veja o clipe: https://youtu.be/YJRvyfgtU24
Ouça “Pipa Avuada”: https://smarturl.it/PipaAvuada

“Essa música fala de três coisas bem específicas: memória afetiva, representação e crescimento. Eu quis apresentar símbolos que, na minha infância, foram importantes, e que de certa forma me moldaram como um adulto, podendo olhar pra trás com carinho, como o ‘fliper’ na padaria; o tio que ficava sentado tomando uma – que curiosamente, hoje esse tio sou eu; a mãe de algum amiguinho ou amiguinha que vendia sacolé na porta de casa e claro, a pipa que ‘avuava’ do nada e a molecada saia correndo igual uns loucos pra ver quem pegava, só pela diversão. Já no que faz referência ao crescimento, o título de ‘Pipa Avuada’, toma outra conotação. Como adulto, é como ser meio deslocado, meio doido, meio artista”, se diverte.

Unindo a boemia do samba com a energia do rock, o cantor e compositor estreou cantando os bares e o cotidiano no EP “Condôminos”, de 2016. Ao ouvir as composições de Gama, é como se a batucada e a distorção saíssem para dançar na noite e encontrassem a psicodelia e o erudito.

As influências de Pedro Gama vêm de grandes clássicos do samba carioca, como Candeia, sem deixar de lado a identificação com a MPB de Sérgio Sampaio e Jards Macalé, o tropicalismo e a psicodelia brasileira dos anos 70. A vida livre que o levou à música, também trilhou o caminho que o encaminhou para apresentar-se em importantes palcos, e o traz de volta nesse primeiro single de uma nova fase, explorando tons do funk carioca e de outras sonoridades.

“Essa música,no palco, transbordava uma energia de muita alegria, de nostalgia, quase uma catarse, quando as pessoas cantam junto com a banda. Ela estava guardada há 3 anos e pareceu ser um passo necessário para minha carreira pra tentar passar tudo aquilo que a gente sente no palco, toda aquela alegria que a gente trocava em forma de um clipe”, conta Pedro.

Com participação do projeto Passinho Carioca, o clipe foi dirigido por Beto Waite e Zé Pereira. “Pipa Avuada” está disponível em todos os serviços de streaming de música.

 

Comments are closed.