Com doação de lenços, instituição ressignifica o conceito de beleza e resgata a autoestima de mulheres com câncer

Todo mês, pelo menos 1.300 pacientes são impactadas pelo projeto do Instituto Quimioterapia e Beleza e estimuladas a se sentirem mais bonitas

Com doação de lenços, instituição ressignifica o conceito de beleza e resgata a autoestima de mulheres com câncer

Um movimento de apoio têm inspirado mulheres com câncer a descobrirem novas formas de beleza e autocuidado. Como? Por meio da doação de lenços. É o Instituto Quimioterapia e Beleza, criado por Flavia Flores com o objetivo de fazer mais feliz e significativa a vida de quem passa pelo câncer. Ligado ao Instituto, está o Banco de Lenços Flavia Flores que doa mensalmente cerca de 1.300 lenços a mulheres de todo o país.

O projeto do Instituto Quimioterapia e Beleza é uma grande corrente do bem. Primeiro, os lenços chegam por meio de doações – são aproximadamente 100 por mês, por isso, o estoque está sempre renovado. “No segundo semestre, com o movimento Outubro Rosa, chegamos a receber em três meses cerca de 15, 20 mil lenços. É um gesto de apoio e acolhimento nesse momento tão difícil da vida delas”, conta Deborah Duarte, presidente do Instituto Quimioterapia e Beleza.

Depois de higienizados, os lenços são enviados gratuitamente às mulheres que solicitam a peça pelo site, as Cats. “Assim chamamos nossas pacientes que ficam gatas carecas”, explica Deborah. No momento da inscrição elas podem, inclusive, indicar o estilo com o qual mais se identificam. Das 1.300 peças doadas mensalmente, 300 costumam ir para as Cats e 1.000 para outros projetos. “Nos últimos dias, encaminhamos 300 lenços só para o Hospital Irmã Dulce, em Salvador (BA)”, garante a presidente do Instituto.

Pivot Point apoia projeto com doação de cabeças de bonecas

Referência mundial em Educação Continuada voltada para formação e aperfeiçoamento de profissionais da área de beleza, a Pivot Point Brasil doou, em julho, 10 cabeças de bonecas para o Instituto Quimioterapia e Beleza. A empresa é reconhecida mundialmente pela qualidade de seus materiais, programas e sistemas educacionais para cada faceta do mercado da beleza.

As cabeças doadas, usadas tradicionalmente nos cursos e capacitações profissionais da empresa, são as únicas do mercado certificadas com a SA8000, uma norma internacional de avaliação da responsabilidade social para empresas fornecedoras e vendedoras, baseada em convenções da Organização Internacional do Trabalho (OIT) e em outras convenções das Nações Unidas (ONU).

No Instituto, elas serão usadas para ajudar essas mulheres e aprenderem diferentes formas de amarrar os lenços. “Serão muito úteis também nas oficinas de automaquiagem que ministramos, nos nossos bazares, para exibir os lenços… Vamos produzir muito com essas cabeças”, garante Deborah. “Essas cabeças já alegraram tanto nossos alunos… Agora é a vez de ajudar a propagar esse sentimento de união e alegria, principalmente em um momento tão delicado como este”, conta Rafaela Raskin, coordenadora de capacitação da Pivot Point Brasil.

Sobre a Pivot Point
A Pivot Point é uma escola internacional líder em educação continuada nos segmentos de cabelo e beleza. Foi fundada em 1962 por Leo Passage, que se inspirou nas teorias e princípios da Escola de Bauhaus, a primeira escola de desenho industrial moderno do mundo, para criar a Pivot Point, uma escola profissionalizante que combina cabelo com arte e ciência. Seu diferencial está na metodologia científica extremamente inovadora que já formou milhares de alunos no mundo todo. Hoje, a Pivot Point atua em mais de 70 países. No Brasil, a academia atende todo o país em três endereços: Colombo (Paraná), São Paulo e Rio de Janeiro (capitais). www.pivotpoint.com.br

manuela.lopes@keune.com.br