Instituto TIM apoiará projetos universitários que contribuam com os desafios do Brasil pós-pandemia

 

 

 

Instituto TIM apoiará projetos universitários que contribuam com os desafios do Brasil pós-pandemia

Além de estimular o empreendedorismo na universidade, o Instituto TIM quer agora incentivar os jovens a buscarem soluções inovadoras para os problemas que o Brasil enfrenta por conta da pandemia de Covid-19. Projetos com esse objetivo poderão participar da seleção do Academic Working Capital (AWC), que oferece apoio financeiro, técnico e de negócios para estudantes transformarem o TCC em startups de base tecnológica. As inscrições para a sexta edição do programa vão até 19 de agosto, no site awc.institutotim.org.br.

Desde 2015, o AWC já apoiou o desenvolvimento de quase 150 projetos inovadores, com a participação de cerca de 400 estudantes. Na edição de 2020, entre os critérios de seleção, ganharão pontos  a equipe que priorizar trabalhos que possam contribuir no enfrentamento dos desafios de uma sociedade pós-pandemia, em áreas como saúde, educação, geração de renda, comunicação, mobilidade, entre outras.

“A pandemia, ao mesmo tempo em que colocou o mundo em uma crise, acelerou a transformação digital, que pode ser justamente a chave para enfrentarmos os desafios do novo normal. O Academic Working Capital estimula os universitários brasileiros a terem um papel transformador nessa nova realidade. O programa mostra que a tecnologia é habilitadora de mudanças importantes e os auxilia a vislumbrar novas oportunidades de carreira nesse percurso”, destaca Mario Girasole, Presidente do Instituto TIM.

Também focado nas transformações urgentes que a sociedade precisa promover, o Instituto TIM reforçou o compromisso com a diversidade no novo edital do AWC: gênero e raça são critérios de desempate na seleção dos projetos. Os grupos com maior diversidade entre seus integrantes poderão ser beneficiados, o que incentiva a participação feminina e de negros no programa.

Outra mudança está no cronograma do AWC: as atividades se estenderão até maio do ano que vem. Com isso, a Feira de Investimentos, que encerra o projeto, agora será também o primeiro workshop da edição de 2021, permitindo a troca de experiências entre a turma que está concluindo o programa e o grupo que iniciará seu ciclo. Todos os workshops e mentorias desta edição serão virtuais, evitando deslocamentos e aglomerações.

 

Histórias de sucesso

A equipe da Engenheira Civil, Larissa Pagnussat, e Alexandre Scandelari Wolf (Universidade Federal do Paraná)  teve seu projeto aprovado nas últimas edições. Na época os estudantes apresentaram uma ideia que revolucionaria a área da construção de casas. Para tanto, mostram que cabanas em madeira, construídas previamente em fábrica, poderiam ser montadas em apenas três dias pelo mesmo custo da construção tradicional e com um design diferenciado (apropriado para o ambiente). Hoje os jovens empresários estão no mercado e com projetos ativos no Litoral do Paraná.

“Participar do AWC faz com que você acredite ainda mais naquilo que planejou dentro da sala de aula. A experiência vivida com inúmeras pessoas no período que ficamos juntos abre novos horizontes e lhe concede uma boa experiência de vida profissional. Todo estudante com uma boa ideia, deve buscar inscrever seu projeto”, incentiva Larissa.

O engenheiro eletrônico, Pedro Henrique Kappler Fornari, lembra quando ele e outros três colegas inscreveram o projeto de conclusão de curso (Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC) no ano de 2017. “A ideia foi apresentar uma ferramenta para auxiliar a identificação de buracos em estradas por meio de sensoriamento por distância, movimento, geolocalização. Seria uma ótima alternativa de monitoramento para empresas que administram estradas”, lembra Fornari.

Aceito, os estudantes participaram de todas as etapas do AWC. “Foi um período muito rico em troca de ideias e incentivo para que seguíssemos adiante”, reforça. Hoje o projeto se transformou em um negócio, e além dos quatro participantes em sua concepção, outras oito pessoas trabalham na empresa. A ideia inicial também se expandiu. “Hoje abrimos portfólio para prestação de serviços em organizações que atuam em infraestrutura, podendo atender uma fatia maior de mercado com outros produtos”, explica.

Inscrições

As inscrições para a sexta edição do programa vão até 19 de agosto de 2020, no site awc.institutotim.org.br. Podem participar estudantes de qualquer área da graduação, com iniciativas voltadas para soluções tecnológicas ou de inovação. Os grupos devem ter até quatro integrantes, todos na universidade e com pelo menos um dos membros na fase final, fazendo o Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). As vagas são para jovens de todo o Brasil. Os autores dos projetos selecionados terão orientação técnica e de negócios, participarão de workshops e serão acompanhados semanalmente por monitores do AWC. No fim do ciclo, participam da Feira de Investimentos, onde poderão apresentar suas soluções para profissionais do mercado e investidores-anjo.