Serviços remotos da Valmet auxiliam produção de papel e celulose durante a pandemia

0
161

Empresa finlandesa combina diferentes soluções para realizar serviços remotos em grandes clientes

Em meio à pandemia do novo coronavírus, a indústria brasileira precisou buscar alternativas para continuar com a produção de suas atividades essenciais de forma segura para os colaboradores e clientes, sem deixar de lado a qualificação da mão-de-obra e do atendimento prestado ao consumidor. Esta nova realidade pede soluções assertivas e cada vez mais alinhadas aos conceitos da Indústria 4.0.

Ciente da demanda, a Valmet, líder mundial no desenvolvimento e fornecimento de tecnologias, automação e serviços para os setores de celulose, papel e energia, desenvolveu um mix completo de soluções remotas, as quais têm disponibilizado ao mercado, neste crítico momento da cadeia produtiva nacional.

Dois exemplos desta aplicação de serviços à distância estão sendo aplicados nas plantas da Suzano S.A., maior produtora de celulose de eucalipto do mundo. Na fábrica no município de Limeira (SP), a empresa realizou uma inspeção no filtro à vácuo a partir da conexão remota, com uma ferramenta de realidade aumentada que permite o acompanhamento remoto de um especialista, em tempo real, para a realização do reparo.

O técnico de serviços da Valmet, Paulo Carneiro, foi o responsável pela operação. Presente na planta da Suzano, ele foi orientado pelo gerente de produção, Paulo Oliveira, que repassou as diretrizes para a realização do serviço. “A conexão remota foi fundamental para a solução do problema. A plataforma, além de amparar o profissional, possibilita também toda uma comunicação via smartphone, tablet ou computador. Sem a utilização dessa tecnologia oferecida pela Valmet, o atendimento ao cliente seria dificultado”, explica Carneiro.

Já na planta da Suzano localizada em Três Lagoas (MS), a companhia solicitou um atendimento remoto para resolver o problema em um analisador Valmet Pulp Expert DCD, que mede a sujidade (Dirty Count) das folhas de celuloses por meio de câmeras. Para esse trabalho, a Valmet utilizou diferentes softwares para diagnóstico e acesso interno do equipamento.

Sem a presença de um profissional da Valmet, o serviço de suporte remoto, detectou o motivo das falhas na programação das rotinas do analisador. A partir do acesso remoto ao analisador, o técnico da Valmet pôde corrigir o processo após oito horas de serviço, desde o diagnóstico até a correção da lógica PLC (do inglês, Programmable Logic Controller). Normalmente, um atendimento como este demoraria, em média, 3 dias, dependendo do tempo de viagem e de disponibilidade de deslocamento das equipe de manutenção.

Para o diretor de Serviços da Valmet, Felipe Floriani, ambos os casos mostram que os serviços remotos têm sido grandes aliados na continuidade do relacionamento entre a Valmet e seus clientes. “Já conseguimos realizar diversos serviços remotos na América do Sul com essa tecnologia e continuamos com a capacitação das equipes de assistência técnica, serviços e vendas; e também de nossos clientes para utilizarem de forma mais efetiva as ferramentas que temos disponíveis para os atendimentos remotos”, ressalta.

 

Sobre a Valmet

A Valmet é a principal desenvolvedora e fornecedora global de tecnologias de processo, automação e serviços para as indústrias de celulose, papel e energia. Sua atuação de tecnologia inclui fábricas de celulose, linhas de produção de papel, cartão e papel, além de usinas de energia para produção de bioenergia. Seus serviços e soluções de automação melhoram a confiabilidade, o desempenho dos processos, e aprimoram a utilização de matérias-primas e energia.

As vendas líquidas da Valmet em 2019 foram de aproximadamente 3,5 bilhões de euros. A empresa possui mais de 13.000 profissionais em todo o mundo, com sede em Espoo, Finlândia e suas ações estão listadas na Nasdaq Helsinki. Na América do Sul, possui unidades em Araucária (PR), Sorocaba (SP), Belo Horizonte (MG), Imperatriz (MA) e Concepción, no Chile. www.valmet.com.br

Tagsvalmet