Cittadini e Nikão não enfrentam o Jorge Wilstermann

Atletas foram vetados para duelo válido pela Copa Libertadores da América

Cittadini e Nikão não enfrentam o Jorge Wilstermann

O jogador Rony, da SE Palmeiras, disputa bola com o jogador Nikão, do C Atlhetico Paranaense, durante partida válida pela quarta rodada, do Campeonato Brasileiro, Série A, na Arena da Baixada. (Foto: Cesar Greco)

A taça Libertadores da América está volta. A competição foi paralisada em março, com o avanço da pandemia do novo coronavírus. Doença fez com centenas de competições esportivas no mundo inteiro fossem paralisadas, inclusive na América do Sul. Outros torneios, no entanto, ficaram para 2021, como a Eurocopa e a Copa América.

Para o retorno da Libertadores, muitos times estão poupando jogadores nas competições nacionais. O Palmeiras, por exemplo, deixou alguns titulares de fora no empate por 2 a 2 contra o Sport, em duelo válido pelo Campeonato Brasileiro. O time enfrenta o Bolívar na quarta-feira, pela Libertadores.

Outro time que está se preparando para voltar a disputar a Libertadores é o Athlético Paranaense. Os melhores sites de apostas  preveem um duelo difícil contra o Jorge Wilstermann, da Bolívia. O time costuma ser perigoso quando joga em casa, o que vai acontecer nesta terça-feira, às 19h15, contra o time brasileiro.

Para o duelo, o técnico Eduardo Barros tem alguns problemas e deve ter dificuldades para escalar o time titular. São três jogadores titulares que não entrarão em campo em solo boliviano.

O volante Léo Cittadini e o meia-atacante Nikão foram vetados pelo departamento médico. Além deles, o zagueiro Thiago Heleno também sofre uma indisposição ao jogar na altitude e, por isso, vai perder o jogo.

Cittadini foi poupado do jogo contra o Coritiba, no último domingo, devido a sequência de jogos e continua fora da equipe atleticana. O Athletico venceu o clássico por 1 a 0. Nikão saiu do clássico com o Coritiba durante o segundo tempo e também não viaja para a Bolívia. Os dois sofreram entorse nos tornozelos.

Thiago Heleno tem uma pré-disposição genética sanguínea e não possui condições adequadas para a prática esportiva na altitude. No ano passado, o zagueiro já ficou fora do jogo contra o Wilstermann em Cochabamba, pela quinta rodada do torneio continental. 

Sem o atleta, o técnico Eduardo Barros tem Aguilar, Luan Patrick, Lucas Halter, Pedro Henrique e Zé Ivaldo como opções na zaga. Veja um provável time do Furacão na Bolívia: Santos; Jonathan, Felipe Aguilar, Pedro Henrique e Márcio Azevedo; Wellington; Erick, Christian, Geuvânio e Fabinho; Guilherme Bissoli.

O Furacão está no Grupo C, ao lado do Jorge Wilstermann (Bolívia), Peñarol (Uruguai) e Colo-Colo (Chile). Na primeira rodada, a equipe venceu o Peñarol na Arena da Baixada, por 1 a 0, com gol do atacante Guilherme Bissoli. Na segunda, perdeu para o Colo-Colo por 1 a 0, no Estádio Monumental de Santiago.

m.p.a.