Evento internacional discute até esta quarta-feira criminologia, perícia, investigação e direito penal

0
239

Violência urbana, corrupção, aparelhamento do crime organizado, narcotráfico, escalada dos índices de criminalidade na sociedade atual. Explicar o fenômeno criminológico não é tarefa fácil e consome esforços cada vez maiores de pesquisadores e profissionais da área.

Para discutir temas da criminologia e sua interface com outras áreas do conhecimento, como a sociologia e o jornalismo, os cursos de Direito e Criminologia do UNICURITIBA promovem até esta quarta-feira, 28 de outubro, o VII Congresso de Ciências Criminais.

Online e gratuito
As palestras e apresentações serão online, acontecem das 8h30 às 22h e haverá convidados do Brasil, Argentina, Chile e Portugal. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo https://www.sympla.com.br/vii-congresso-de-ciencias-criminais__1000815

“A formação nesta área já é consolidada no exterior, mas somos os únicos a oferecer o curso superior de Criminologia no Brasil. Teremos a honra de promover importantes debates que contemplam todas as áreas das ciências criminais, reunir estudiosos e profissionais do Brasil e do exterior”, diz o coordenador do curso de Criminologia do UNICURITIBA, Marco Aurélio Nunes da Silveira, responsável pelo evento.

Inédito no país
A capital paranaense é a única cidade do Brasil que tem o curso superior de Criminologia. A graduação começou em 2020, tem cerca de 60 alunos matriculados e a maioria dos estudantes é de mulheres. O curso tem duração de três anos e é feito no período noturno.

“O principal objetivo dessa graduação é formar pessoal qualificado para atuar nas áreas das ciências criminais. Isso vai proporcionar melhores resultados nos trabalhos que envolvem a violência urbana até os crimes de colarinho branco”, explica o coordenador do curso.

Os criminólogos serão preparados para encontrar soluções para redução da violência, a partir de bases teóricas sólidas, humanísticas e técnicas adequadas à realidade brasileira.

Mercado de trabalho
A atuação do futuro criminólogo permeia três grandes áreas: criminologia teórica; segurança pública e política criminal e criminalística.

Entre as várias vertentes da carreira, o aluno poderá escolher entre análise criminológica, pesquisa acadêmica, investigação criminal científica e programas de prevenção de criminalidade e avaliação de riscos criminológicos, por exemplo.

Seja no âmbito público ou privado, o estudante poderá atuar em empresas de segurança, nas polícias civis e militares, nos sistemas carcerário e penitenciário, nos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário, além do Ministério Público.