TIM Convida a falar de diversidade geracional no mercado de trabalho

TIM Convida a falar de diversidade geracional no mercado de trabalho

Ana Rosa Marcuartu é gerente sênior da área de Governança CTIO e uma das líderes do grupo de afinidade de Gerações da TIM

A próxima edição do TIM Convida – evento digital promovido pela TIM para dialogar sobre diversidade e inclusão – celebra as diferentes gerações no ambiente profissional. A operadora promoverá um bate-papo sobre os desafios e as vantagens de se trabalhar em equipes compostas por profissionais de diversas idades. O encontro virtual acontece amanhã (21), às 16h30, com transmissão no canal da TIM no YouTube.

A abertura será feita por uma colaboradora da empresa: Ana Rosa Marcuartu está há quase 19 anos na companhia e, hoje, é gerente sênior da área de Governança CTIO e uma das líderes do grupo de afinidade de Gerações da TIM. “Tenho uma relação de troca com toda a equipe, independentemente da idade, com abertura para a participação e contribuição nas temáticas mais simples às mais complexas. Acho que é por conta dessa atitude que recebo muitas consultas de jovens, inclusive de fora da empresa, pedindo dicas sobre movimentos na carreira ou como enfrentar determinado desafio. Fico muito feliz pela confiança deles e tenho orgulho de ter desenvolvido muitas pessoas nessa jornada na TIM”, comenta a executiva.

Os convidados conversarão sobre como as mudanças demográficas criaram um ambiente de trabalho com pessoas das idades mais diversas, dos millennials aos baby boomers, e os benefícios que uma força de trabalho multigeracional pode proporcionar para uma organização. Além de Ana Rosa, participam:

  • Juliana Coelho: 31 anos, é a primeira mulher e a mais jovem a comandar uma fábrica da Fiat (Jeep) na América Latina.
  • Marcos Dalpozzo: Diretor de RH da CBF, com passagem pela Unilever, Vale e L’Oréal. Coordena uma comunidade de jovens profissionais de RH.
  • Margarida Arcebispo: aos 71 anos de idade, teve uma participação extraordinária na edição 2020 do Masterchef. É mãe de Adriana Arcebispo, do perfil @familiaquilombo.
  • Julia Aquino: criadora do “Milita PCD” e “Re.Ver.Ter” com o intuito de promover e divulgar o trabalho de minorias dentro dos recortes de raça/etnia, PCD e LGBTI+.

A iniciativa está conectada ao programa de diversidade e inclusão da TIM. A operadora vem avançando cada vez mais nessa jornada e lançou há cerca de três meses seus grupos de afinidade, reunindo quase 500 colaboradores para apoiar a companhia na evolução para um ambiente corporativo sempre mais inclusivo.

“Entender que a pirâmide etária do Brasil está se invertendo é uma oportunidade de trabalhar de forma proativa e contribuir para a evolução do País. Em uma pesquisa feita aqui na TIM, por exemplo, vimos que 98% dos clientes 60+ estão conectados nas redes sociais. Internamente, temos diferentes gerações convivendo no ambiente profissional e queremos potencializar cada vez mais as possibilidades e os aprendizados intergeracionais. Trabalhar o tema de gerações não é somente valorizar perfis mais jovens ou mais seniores, mas também entender as necessidades e contribuições de cada grupo, dentro e fora das empresas. Evoluir para uma cultura ainda mais inclusiva, promovendo reflexões também à sociedade, faz parte da estratégia da empresa e da contribuição social que queremos gerar”, destaca Maria Antonietta Russo, VP de Recursos Humanos da TIM.