Como está sendo o agora: e-book avalia aprendizagens da Pandemia

A obra do campo da Educação Ambiental está focada em problematizar e discutir o contexto atual da pandemia da Covid-19

Como interpretar passado, presente e futuro da perspectiva do maior fenômeno do século XXI? O questionamento que inquietou o filósofo e doutor em Educação, Vilmar Alves Pereira, resultou em um e-book de 80 páginas. A obra organizada em quatro ensaios traz reflexões sobre as questões atuais, que afetam tanto o campo popular, como o ambiental.

O ebook se inicia com o que o autor chama de inverno na Educação Ambiental. Nesse ponto ele aproxima questões existenciais ao agravamento da crise ambiental à medida que a Covid-19 avança. Dividido em ontologias opressoras e ontologia de esperança, a primeira parte do ebook é uma ampla reflexão sobre o conceito de novo normal. “O que vivenciamos são práticas do velho normal, portanto, o que sugiro são novas aprendizagens”, explica.

No terceiro ensaio, o filósofo navega no viés do aproveitamento do tempo presente para apontar e reafirmar algumas aprendizagens possibilitadas pela Pandemia, principalmente em relação ao sistema capitalista. Já no quarto e último ensaio ele busca pensar a Educação Ambiental na Educação Básica e os desafios no contexto atual. “Se pudesse resumir em uma frase diria que o e-book buscou demonstrar o quanto o sistema de desenvolvimento capitalista é injusto inclusive quando a vida é ameaçada, pois os mais excluídos, mais vulneráveis sofrem mais no atravessamento da pandemia”, resume ele.

De forma singela, Pereira indica caminhos de reaprendizagens, redescrições, ressignificações e redefinições que apontem para uma abertura de avaliação para aprendermos novamente.  “Eu vislumbro um horizonte de uma primavera de esperanças. Aliás, esse é título das minhas considerações finais. Em minha compreensão, a referida primavera se traduz de uma fé ontológica no humano e na sua capacidade de aprendizagem.”, finaliza.

Sobre o autor

Vilmar Alves Pereira é filósofo, doutor em Educação pela Universidade do Rio Grande do Sul, bolsista de Produtividade do CNPq em Educação – Nível 2 e professor Colaborador da Universidade Internacional do Cuanza – Angola.