Empresas apresentam ferramenta inovadora que tem ajudado a coloca-las na liderança de uma nova economia

Evento online trouxe a visão de grandes empresários brasileiros e do exterior quanto às novas perspectivas do setor empresarial na conservação da natureza

Empresas apresentam ferramenta inovadora que tem ajudado a coloca-las na liderança de uma nova economia

O entendimento de que a proteção do patrimônio natural está diretamente relacionada à minimização de riscos de investimento e proteção dos negócios é tema cada vez mais discutido e inserido nos processos de gestão ambiental de corporações. Neste contexto, a Certificação LIFE é uma ferramenta inovadora, a qual propicia que empresas façam investimentos no campo da conservação da biodiversidade, garantindo os serviços ecossistêmicos essenciais às suas atividades.

A discussão foi tema do evento ‘‘Empresas na liderança da nova economia’’. O principal ponto abordado foi o benefício da utilização da Certificação LIFE para envolver o setor privado em ações efetivas para conservação dos ecossistemas naturais e ao mesmo tempo agregar valor aos negócios. A metodologia LIFE permite uma avaliação dos impactos ambientais de atividades corporativas e a subsequente mitigação ou compensação por meio de ações em conservação. A Certificação é concedida em reconhecimento a uma nova postura assumida na gestão empresarial, com a incorporação do capital natural aos negócios, tornando as empresas um modelo a outras instituições.

Promovido pela Sociedade de Pesquisa em Vida Selvagem e Educação Ambiental (SPVS) em parceria com o Instituto LIFE, o evento contou com a participação de companhias como Itaipu Binacional – Brasil, Itaipu Binacional – Paraguai, Gráfica e Editora Posigraf, C-Pack, Banco ABN-AMRO, Grupo Boticário, Sanepar, ECOACSA e do escritório de advocacia Gaia, Silva e Gaede Advogados Associados. O evento foi mediado pelo presidente do Conselho Diretor do Instituto LIFE, Miguel Milano e trouxe como ponto principal os benefícios das ações voluntárias em conservação da biodiversidade e dos serviços ecossistêmicos para os negócios.

De acordo com o diretor de meio ambiente e ação social da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), Julio Gonchorosky, as empresas precisam estar mais atentas à nova economia. ‘‘Não temos futuro sem passar pela conservação. As mudanças climáticas estão batendo na nossa porta’’, diz Gonchorosky.

Segundo o gerente corporativo da área de Segurança e Meio Ambiente do Grupo Boticário, Paulo Gardel, o uso desta ferramenta faz com que a empresa seja ainda mais reconhecida pelos seus esforços na área de conservação.

Gerando um ciclo virtuoso, a metodologia LIFE busca atingir não apenas as empresas certificadas, mas toda cadeia de fornecedores. José Maurício Coelho, representante da C-Pack, relata que após conhecerem a certificação pelo Grupo Boticário, um de seus maiores clientes, optou por dar início ao processo de avaliação. “Encontramos uma espécie de régua que nos permite avaliar toda a nossa cadeia de fornecedores e clientes”, afirma o CEO da empresa.

Ainda, o superintendente da Itaipu Binacional – Brasil, Ariel Scheffer, afirma que, além dos resultados positivos para a proteção do patrimônio natural, as empresas também são beneficiadas. ‘‘A Metodologia LIFE nos propiciou uma abertura de novas oportunidades de parcerias e negócios’’, diz. Incrementando as falas de Scheffer, o CEO do Banco ABN-AMRO, Fausto Caron, declara que há outros benefícios. ‘‘A Metodologia LIFE também nos proporcionou legitimidade e credibilidade para demandar e cobrar de nossos clientes uma corresponsabilidade ambiental’’, afirma.

Ampliando sua área de atuação, empresas internacionais já reconhecem o valor e as oportunidades no uso desta ferramenta como a Itaipu Binacional – Paraguai, por exemplo. ‘‘Estar envolvido neste processo nos garante que estamos no caminho certo para a conservação’’, declara o superintendente de gestão ambiental na Itaipu Binacional Paraguai, Gustavo Ovelar. Em outra vertente, o diretor executivo da ECOACSA na Europa, David Alvarez García, apresentou a tendência das empresas do mundo todo em repensar a economia. ‘‘Precisamos pensar em como mudar o sistema financeiro para melhorar a conservação da biodiversidade’’, diz. ‘‘Todas aquelas empresas que não se enquadraram nesta nova economia logo estarão fora do mercado’’, finaliza.

Para o senador Flavio Arns, “a Certificação LIFE representa uma forma de reconhecer o desenvolvimento de novas práticas, de uma nova gestão empresarial e governamental”. O senador também lembrou que a metodologia “pode representar mais valorização e investimentos dessas iniciativas”. Segundo o diretor executivo da SPVS, Clovis Borges, os avanços para uma nova economia começam por iniciativas inovadoras e qualificadas, como é o caso da Certificação LIFE, permitindo que empresas que deem o exemplo a partir de resultados positivos, agregando novos interessados e ampliando sua aplicação.