Novembro Azul: médica alerta para os cuidados com a saúde e prevenção de doenças do homem

0
99
Mais de 50% do público masculino só procura tratamento quando algum sintoma atrapalha muito a rotina

Novembro Azul: médica alerta para os cuidados com a saúde e prevenção de doenças do homem
O Novembro Azul é uma campanha de conscientização dirigida aos homens, para conscientização a respeito de doenças masculinas, com ênfase na prevenção e no diagnóstico precoce do câncer de próstata. No Brasil, quase 40% dos homens até 39 anos e 20% daqueles com mais de 40 só vão ao médico quando se sentem mal, segundo a pesquisa Um Novo Olhar para a Saúde do Homem, feita pela revista SAÚDE, a área de Inteligência de Mercado do Grupo Abril e o Instituto Lado a Lado pela Vida, com o apoio da farmacêutica Astellas.

Quase metade dos homens do estudo estavam acima do peso e grande parte apresenta problemas como hipertensão (39%). Outra pesquisa, realizada pelo Centro de Referência em Saúde do Homem, aponta que 70% das pessoas do sexo masculino vão a consultas médicas acompanhados das mulheres ou dos filhos e mais de 50% dos homens só procuram tratamento quando algum sintoma atrapalha muito a rotina.

A médica Márcia Simões afirma que a prevenção é sempre o melhor caminho. “O público masculino não está acostumado a fazer consultas de rotina. Doenças cardiovasculares, que afetam mais esse público, além de diabetes, hipertensão, hipotireoidismo, ansiedade, obesidade e outros problemas podem ser evitados com um corpo em harmonia”, afirma.

Além do câncer de próstata, outras doenças podem ser evitadas, ou apresentar grandes chances de cura se descobertas no início. Uma avaliação periódica da saúde permite colocar o corpo em equilíbrio e prevenir doenças. A médica indica a realização de um check-up anual, a partir dos 25 anos. “Nele, podemos ver como está a saúde e direcionar ações, como mudanças de comportamento e medicações, para colocar o corpo em harmonia”, explica.

A Organização Mundial da Saúde aponta que as doenças cardiovasculares (Infarto do Miocárdio e AVC) são as principais causas de óbito entre os homens maiores de 35 anos. “O estresse faz a liberação acelerada de cortisol, adrenalina e noradrenalina, que reduzem o calibre dos vasos e, em longo prazo, potencializa o risco de hipertensão e arritmias cardíacas”, alerta a médica.
A saúde do homem também está ligada a níveis adequados de testosterona.

“Se o hormônio estiver baixo no organismo, o corpo fica mais propenso para o aumento da depressão, além de ocasionar um aumento progressivo da gordura abdominal e diminuição da massa muscular”, explica. Márcia lembra que níveis adequados de vitaminas, minerais e hormônios são essenciais para manter a saúde em dia e o corpo em equilíbrio, além de uma dieta equilibrada e a prática de exercícios físicos regularmente.