Construção civil cresce pelo terceiro mês seguido e registra alta na atividade e no emprego

Pesquisa divulgada no final de novembro pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostra que o setor da construção civil registrou índices positivos na atividade e no emprego pelo terceiro mês consecutivo. Em outubro, os dois índices ficaram acima da linha dos 50 pontos, indicando alta e melhora de desempenho. O índice de evolução do nível de atividade ficou em 50,7 pontos e o do número de empregados, em 51,3 pontos. De acordo com dados do IBGE, o segmento registrou crescimento de 5,6% no terceiro trimestre desse ano, em relação ao trimestre anterior.

O crescimento do setor vem sendo bastante consistente também aos olhos das empresas. A Diretora Comercial da Realmarka Construções, Kalliany Real, afirma que mesmo com a pandemia, os negócios tiveram um incremento considerável. “A pandemia afetou muito a capacidade de pagamento das famílias. Infelizmente muitos perderam seus empregos ou tiveram diminuição da sua renda. Por outro lado, houve uma valorização dos aspectos de convívio em família e a procura por uma melhor condição de moradia, o que levou muitas pessoas a procurarem um novo imóvel para morar. Nesse cenário, os produtos da Realmarka tiveram um aumento de procura em cerca de 30%. Nós não paramos um dia sequer as obras, continuando a cumprir os cronogramas de entrega de empreendimentos e de obras”, relata a empresária.

Criada em 2017 e com sede em Curitiba, a Realmarka conta hoje com 9 empreendimentos em seu portfólio, já inaugurados ou em fase de construção  / planejamento. “Isso representa mais de 1.000 unidades e um Valor Geral de Vendas na casa de R$ 200 milhões”, completa Kalliany. Os números positivos, de acordo com a empresária, foram construídos com muito trabalho, aliado aos diferenciais oferecidos pela Realmarka. “Acreditamos que o sucesso do trabalho se deve a uma conjunção de fatores: qualidade dos projetos, foco na satisfação dos clientes, qualidade e sustentabilidade das obras, e também pela forma de fazer negócio. No nosso nicho de atuação, que envolve rendas familiares em torno de R$ 4 mil a R$ 7 mil por mês, a facilitação da entrada e o financiamento direto com a construtora são diferenciais que tem impulsionado nossos negócios”.

Expansão

 

Com o cenário favorável de mercado, a diretora comercial da Realmarka aposta no nicho de unidades compactas para a expansão da empresa. “Temos planos de expandir para o interior de São Paulo, litoral de santa Catarina e também interior do Paraná. Mas o foco principal da empresa continua sendo Curitiba e região metropolitana que hoje concentra os próximos lançamentos da empresa”, planeja a empresária.

 

Diretora comercial da Realmarka Construções, Kalliany Real afirma que obras não pararam durante a pandemia e cronogramas foram cumpridos à risca. Foto: Tiago Fiebrantz

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER


spot_img