Novos queijos finos chegam ao mercado com incentivo do Biopark

Novos queijos finos chegam ao mercado com incentivo do BioparkUma iniciativa conduzida pelo Biopark está levando novas perspectivas para propriedades rurais da Região Oeste do Paraná. Trata-se de um projeto que incentiva a pesquisa e produção de queijos finos. Com pouco mais de um ano desde o início das atividades e um produto já em comercialização, agora dois novos tipos de queijos chegam ao mercado: são eles o Morbier e o Saint-Paulin, ambos de origem francesa.

Os produtores participantes são os responsáveis pela produção, mas, até chegar ao queijo pronto, todas as etapas são acompanhadas pela equipe de técnicos do Laboratório de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PDI) em Queijos Finos do Biopark. “São meses de um trabalho que envolve desde o acompanhamento da saúde e do manejo com os animais, estrutura da propriedade e análises do leite”, explica a Diretora de PDI do Biopark, Josélia Larger Manfio.

As duas novas variedades que estão prontas para o consumo são produzidas por Cirlei Rossi e Everaldo Backes, de Vila Nova, em Toledo. “Antes de conhecer a iniciativa, estávamos até pensando em vender o gado, mas passei a ver uma oportunidade de negócio. Além disso, queijo é algo que eu gosto muito, foi algo que aprendi com a minha mãe, então existe um valor afetivo muito grande”, explica Cirlei.

Além da transferência do conhecimento, Cirlei destaca o trabalho integrado que é oferecido gratuitamente pelo Biopark. “O projeto atende de forma completa as minhas necessidades, tive orientação desde as questões técnicas para o melhoramento dos animais, até mentorias sobre marketing, financiamento e plano de negócio”. A produtora envolveu toda a família na nova atividade. “É uma oportunidade de aprendizagem para a família inteira, fez com que eu, meu marido e meus filhos quiséssemos investir no campo”, completa Cirlei que, com a ajuda dos filhos, criou a o nome para sua marca: Átani.

Os produtos desenvolvidos no Laboratório do Biopark são baseados em receitas europeias com pequenas  adaptações necessárias a realidade regional, tanto de matéria-prima quanto de preferências sensoriais. Antes dos queijos serem comercializados, passam pela avaliação de uma equipe de analistas treinados que verificam características como textura, odor e sabor, que influenciam na aceitação do produto pelo consumidor.

O Saint-Paulin é macio e de sabor suave, isento de acidez – uma das suas características mais marcantes. Já o Morbier, que originalmente apresenta uma linha de carvão vegetal em seu interior, ganhou uma adaptação com a cara do Brasil substituindo o carvão pelo café. “Não se encontra esse tipo de queijo para comprar em toda a região, portanto, é um produto inédito chegando ao mercado”, acrescenta Josélia.

Onde encontrar 

Os queijos finos tipo Morbier e Saint-Paulin são comercializados na propriedade da família da Cirlei, em Vila Nova e em Toledo na Rua Dona Lúcia, 201. Para encomendas é preciso entrar em contato pelo telefone (45) 99832-8886. Eles também estão disponíveis para compra na Cafeteria Baff’s, localizada no Biopark. O queijo fino tipo Gouda, produzido por Marcia Ludwig, pode ser adquirido na queijaria Ludwig, em Sede Alvorada, Cascavel, sendo que o contato pode ser feito pelo telefone (45) 99125-2387