Mariano Marovatto lança releitura de “Sutil”, de Itamar Assumpção

Depois de uma temporada de três anos em Portugal – onde lançou o álbum folclórico experimental “Selvagem” (2016) –  o cantor, compositor e escritor carioca Mariano Marovatto, de volta à vida musical brasileira, lança uma releitura de “Sutil”, composição de Itamar Assumpção trazendo seu universo para a canção do paulistano. O single está disponível em todas as plataformas de streaming de música. 

Ouça “Sutil”: https://smarturl.it/SutilMMarovatto 

Em sua versão  de “Sutil”, Marovatto segue os preceitos de teatralidade do compositor paulista invertendo as polaridades cênicas da canção. O histrionismo dá lugar a uma constrição: efeito causado pela incontornável quarentena de 2020. Diferentemente da extroversão cénica típica de Itamar, Mariano transforma “Sutil” num monólogo quase sussurrado, fazendo questão de manter o eu lírico feminino da composição (feita originalmente para a voz de Ná Ozzetti). Gravada de forma solitária em seu estúdio, tocando todos os instrumentos da faixa, a interpretação de Mariano quer revelar o grande segredo da canção de uma maneira bastante sutil.

Mariano Marovatto é um artista múltiplo. Publicou livros como “Estirâncio” (7Letras, 2019),  e “Vinte e cinco poemas”, em parceria com Chico Alvim (Luna Parque, 2015), além dos discos “Aquele amor nem me fale” (Bolacha, 2010), “Praia” (Maravilha 8, 2013) e “Selvagem” (Embolacha, 2016). 

Recentemente organizou “Doutor Caneta”, reunião de contos do poeta e compositor Cacaso (Companhia das Letras, 2020), e a versão em português de “Silêncio”, o grande livro do compositor norte-americano John Cage (Cobogó, 2020). Doutor em literatura brasileira pela PUC-Rio, Mariano foi também apresentador e roteirista do programa musical Segue o Som na TV Brasil entre 2009 e 2016. 

Durante a quarentena, o artista começou a trabalhar em uma série de canções autorais e versões para expandir suas fronteiras. Marovatto pretende lançar sua série de singles não-autorais ao longo do primeiro semestre do ano, reservando a outra metade de 2021 para o lançamento de seu próximo disco, ainda sem título.

A mixagem e a masterização do single foram feitas na Patagônia pelo produtor argentino Martin Scian, responsável pelo som de álbuns como “Blam!Blam!” (2015), de Jonas Sá, e “Little Electric Chicken Heart” (2019), de Ana Frango Elétrico –  ambos indicados ao Grammy Latino. A capa é de autoria do artista gráfico e cineasta paulista Pedro Colombo, autor do documentário “Reverberações” (2010), sobre Itamar Assumpção. “Sutil” está disponível em todas as plataformas de música digital.

Ouça “Sutil”: https://smarturl.it/SutilMMarovatto 

Últimas notícias