Ações de impacto em ESG atraem olhares de investidores estrangeiros

O relatório Risco Governança Corporativa e Compliance, da Fortune Business Insights, revela que as atividades ligadas à governança corporativa movimentam hoje cerca de 21,72 bilhões de dólares no mundo, montante que até 2026 deve mais do que dobrar, pulando para 57,57 bilhões de dólares. Não apenas a governança corporativa, mas também os aspectos sociais e ambientais contemplados na sigla ESG (do inglês Environmental, Social and Governance) estão se tornando cada dia mais indispensáveis na busca por investimentos estrangeiros.

Com o tema “Alinhando o ESG com o Modelo de Negócio”, o WTC Curitiba, Joinville e Porto Alegre promove nesta terça-feira (9), às 19h, dedicada à temática do ESG dentro do panorama dos grupos que integram o Programa WTC de Competitividade. A transmissão tem inscrições gratuitas.

Rachel Sampaio, Maria Eugênia Buosi e Kátia Rocha são as convidadas da live

O debate será mediado pela advogada Rachel Sampaio, especializada em negócios, governança e nova economia. Ela também é consultora do Banco Interamericano de Desenvolvimento, na coordenação do Laboratório de Inovação Financeira, criado junto à Associação dos Bancos de Desenvolvimento e à Comissão de Valores Mobiliários, e sócia da Rodhium Consultoria.

Entre as convidadas estão a economista Maria Eugênia Buosi, sócia fundadora e CEO da Resultante ESG, escritório especializado na integração da agenda ambiental, social e de governança corporativa à estratégia e tomada de decisão financeira de empresas, investidores institucionais e instituições financeiras; e Kátia Rocha, superintendente de Gente e Gestão da Patrus Transportes, responsável pelas áreas de gestão de pessoas, saúde e segurança, sustentabilidade e responsabilidade social.

A live tem apoio da We.Flow, da Gonew e da Rodhium Consultoria.

 

Programa WTC de Competitividade

O World Trade Center idealizou grupos temáticos dentro do seu Programa WTC de Competitividade, que reúnem executivos representantes das principais empresas do Sul do Brasil em encontros bimestrais. “Mesmo sendo a oitava maior economia do mundo, o Brasil ocupa apenas a 71ª posição dentre 141 países no ranking mundial de competitividade, segundo estudo anual do World Economic Forum. Existem muitas discussões pertinentes que precisam ser fomentadas no meio empresarial. Os grupos crescem a cada encontro, pois as empresas trazem seus cases e podemos discutir com mais profundidade cada tema”, afirma Josias Cordeiro da Silva, CEO do WTC Curitiba, Joinville e Porto Alegre.

 

Live “Alinhando o ESG com o Modelo de Negócio”

Terça-feira 9 de fevereiro, às 19h

Inscrições pelo link

ÚLTIMAS NOTÍCIAS