Buysoft fatura R$ 43,6 milhões e fecha 2020 com aumento de 15,8% em rentabilidade

Empresa maringaense termina o ano com crescimento expressivo mesmo com a pandemia e com a grande variação cambial puxando a rentabilidade para baixo.

Buysoft fatura R$ 43,6 milhões e fecha 2020 com aumento de 15,8% em rentabilidade
A foto de 2019 é do escritório da Buysoft antes da pandemia, quando os colaboradores da empresa ainda trabalhavam no formato presencial.

Se no ano de 2019 a Buysoft, uma das maiores empresas de licenciamento de software e soluções em TI do Brasil, contabilizou 125% de crescimento e 1365% de aumento na rentabilidade, algo que parecia impossível de superar, os resultados de 2020 demonstram que a tendência de crescimento segue inabalável.

Nem o novo coronavírus e nem os efeitos do isolamento social conseguiram impedir o crescimento expressivo da empresa que tem como core business a tecnologia da informação, que muito contribuiu para a produtividade e a segurança do trabalho remoto em meio à pandemia.

A empresa fechou 2020 com R$ 43,6 milhões de faturamento, crescimento ano a ano de 13,3% e 15,8% de aumento da rentabilidade em comparação com o ano anterior. Mesmo com a grande variação cambial puxando para baixo a rentabilidade, a Buysoft obteve um crescimento expressivo contra um 2019 que já havia sido muito bom.

Com 36% do crescimento concentrado em soluções de transformação digital para a área de Arquitetura, Engenharia e Construção Civil, o principal destaque foi a modernização de empresas varejistas, construtoras e prefeituras e órgãos governamentais com os processos BIM.

Outros 26% do crescimento se devem a soluções que despertam o trabalho criativo, sobretudo online, em áreas como fotografia, design, vídeo e Web, o que contribui para uma experiência única dos profissionais desse segmento.

O segmento de Digital Workplace também foi destaque no quesito aumento de crescimento, com 13% de participação no resultado graças a ferramentas de ponta que melhoram a produtividade e modernizam processos de negócios, permitindo a colaboração entre equipes utilizando a computação em nuvem.

Com mais de 80% dos dias trabalhados em modelo Home Office em 2020, manter a produtividade e os resultados positivos mesmo fora do escritório foi um dos principais desafios. A decisão pelo trabalho 100% remoto foi tomada antes de qualquer exigência das autoridades públicas e teve como resultado um desempenho surpreendente e fora da curva de alguns colaboradores.

Se por um lado trabalhar na própria casa permitiu que algumas pessoas aproveitassem de um maior foco e concentração, filhos pequenos e distrações exigiram trabalho adicional por parte dos gestores para manter o foco e os resultados de alguns colaboradores. Para isso, foi fundamental usar corretamente as tecnologias disponíveis, como o Microsoft Teams, que permitiu manter a colaboração entre os times, mesmo à distância.

De acordo com Clemilson Correia, fundador e CEO da Buysoft, a decisão de não protestar nenhum cliente inadimplente durante a pandemia foi uma das mais acertadas e motivo de orgulho. “Fizemos dezenas de prorrogações de títulos e fomos parceiros no momento que eles mais precisavam. Além disso, distribuímos mais de 10 mil licenças de software gratuitamente em parceria com a Microsoft Corporation para permitir que as empresas trabalhassem remotamente utilizando tecnologias de ponta, sem qualquer custo adicional”.

Para apoiar ainda mais nossos clientes, parcelamos novas compras com prazos de até 36 vezes e conseguimos, por meio de recursos e estratégias próprias, dar uma carência de até 90 dias para que os clientes começassem a pagar as suas compras”, conclui o executivo.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS