CORE-PR se posiciona sobre o pedágio no Paraná

Entidade que defende a categoria dos Representantes Comerciais encaminha ofício ao governo do Paraná em que aponta a necessidade de levar em conta o menor preço, a maior amplitude e o menor tempo para obras na escolha do novo modelo do pedágio

 

O Conselho regional dos Representantes Comerciais no Estado do Paraná – CORE-PR, enviou um ofício ao governo do Paraná nesta terça-feira, 16, posicionando a entidade na discussão sobre o modelo do novo pedágio nas estradas do Paraná.

No ofício, o CORE-PR coloca que “não podemos mais aceitar tarifas como as que estamos pagando atualmente” e, na visão da entidade que defende mais de 30 mil Representes Comerciais, o novo modelo deve levar em conta a maior amplitude, o mínimo preço e o menor tempo possível de complementação das obras.

Para o presidente do CORE-PR, Paulo Cesar Nauiack, “é importante a sociedade civil organizada se posicionar e fazer valer seus anseios porque podemos iniciar um novo capítulo de benefício mútuo para toda a população que transita pelas estradas do Paraná”, afirma Nauiack.

 

 

Confira a íntegra do ofício abaixo.

 

Curitiba, 16 de fevereiro de 2021.

 

Ref.: Nova Concessão de Pedágio das Rodovias Federais no Paraná.

 

Exmo. Sr. Governador do Estado do Paraná

O Conselho regional dos Representantes Comerciais no Estado do Paraná – CORE-PR, Entidade Fiscalizadora do exercício profissional, criada pela Lei nº 4886/65, por seu diretor-presidente signatário atento às demandas da categoria, vem respeitosamente informar e pleitear o que segue: 

A atividade da Representação Comercial exerce função relevante e determinante no desenvolvimento econômico, geração de empregos e circulação de mercadorias em nosso Estado e em nosso País.

O documento leva em conta o anseio dos mais de 30 mil profissionais que exercem função relevante e determinante no desenvolvimento econômico, geração de empregos e circulação de mercadorias em nosso Estado e em nosso País.

Para desenvolver sua atividade profissional o representante comercial se vê obrigado a utilizar com frequência as rodovias de todo o nosso estado e temos acompanhado as Audiências Públicas que estão sendo realizadas a fim de apresentar para a sociedade o projeto proposto pelo Ministério da Infraestrutura do Governo Federal visando as novas concessões de pedágios no Paraná.

Destacamos que é fundamental para nosso exercício profissional, com regularidade, segurança e rapidez uma boa malha viária interligando nossas cidades e regiões.

Estradas seguras, sinalizadas e com o devido recape asfáltico são a garantia necessária para que nossos profissionais possam levar o desenvolvimento aos mais diversos pontos do Estado bem como retornar com a máxima segurança e integridade ao convívio de seus familiares e entes queridos.

Entendemos que toda a atenção deve ser dada aos estudos que estão sendo realizados para garantir a maior amplitude, o mínimo preço e o menor tempo possível de complementação das obras que estão sendo acordadas. Pendências como as que ocorreram nos últimos anos e valores como os que são cobrados nos dias de hoje, já não são mais suportáveis. A equação deve ser benéfica a sociedade e se assim não for temos que interferir para mudar.

 Não podemos mais aceitar tarifas como as que estamos pagando atualmente.

Nossa categoria de profissionais autônomos movimenta a economia e manteve a atividade empresarial em evidência neste período de pandemia. Pedimos sua atenção e principalmente reconhecimento a esta categoria tão sofrida e esquecida.

Confiantes do notório espírito público que reflete suas iniciativas e ações, em nome dos mais de 30.000 Representantes Comerciais do Estado do Paraná, ao mesmo tempo que apresentamos protestos de apreço e consideração, aguardamos as providencias que se façam necessárias.

 

Atenciosamente,

Paulo Cesar Nauiack

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER


spot_img