Discrição na hora do pânico é um diferencial contra ações de criminosos 

zrtax personal

De que adianta adquirir um sistema de rastreamento cujo botão do pânico não gera tranquilidade no acionamento? Além de ser nulo para seu fim, este péssimo investimento pode causar prejuízos nas empresas e colocar em risco a vida de quem está sofrendo com a ação de criminosos.

A urgência em atender qualquer ação marginal é tão importante que nos Estados Unidos, após o alerta por parte de profissionais de segurança, o tempo de chegada de equipes táticas ao local acontece em menos de 10 minutos, dependendo da cidade. No Brasil, este tempo pode levar mais de 30 minutos, tempo suficiente para que os bandidos estejam longe do local da ocorrência. Por isso, é importante que essa informação chegue o mais rápido possível nas centrais de monitoramento contratadas:

“Adotar um sistema que tenha um botão de pânico seguro e discreto, como o ztrax Personal, em que a vítima só precisa acionar o botão rapidamente com dois cliques, faz muita diferença O alerta pode ser disparado sem fazer barulho e sem luzes. Imediatamente, as equipes contratadas para cuidar da sua segurança ficarão sabendo que algo está errado sem que o criminoso tenha ideia do que está acontecendo” explica Marcelo Lonzetti, CMO da ztrax.

Através destes dois cliques rápidos no beacon, um equipamento discreto, que pode ficar no bolso da calça, da camisa ou do paletó, a vítima informa, sem chamar atenção, que sofreu um evento traumático para a empresa de segurança contratada de forma instantânea. A integridade física, ou até mesmo a vida da vítima,  não ficam em risco pelo acionamento do botão do pânico. 

Novo equipamento precisa estar integrado com equipes de segurança
Ao contratar uma empresa de segurança privada ou de monitoramento, é importante averiguar se a mesma possui um sistema de botão de pânico com localizador em tempo real, com bateria de longa duração e que seja discreto o suficiente para ser transportado sem maiores problemas, longe da vista dos criminosos:

“Esta tecnologia existia mas de forma no meu entender falha,  nossa tecnologia vem para reinventar o conceito de acionamento de pânico, gerando também informações de presença e ausência em lugares estratégicos e também para trazer rapidez na transmissão da ocorrência de forma instantânea. Qualquer emergência precisa de resposta rápida, não há tempo de ficar procurando a localização da ocorrência ou do botão de pânico” reforça Marcelo.

 

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Relacionados