Economia e Oportunidade: serviços de impressão para clínicas veterinárias

0
112

Por Luiz Carli, Diretor Geral da OKI Data Brasil

Não é novidade que os pets fazem parte da família brasileira. Basta uma rápida pesquisa, por exemplo, para se comprovar o crescimento deste segmento, com o lançamento dos mais diversos tipos de produtos específicos e de milhares de pet shops abertos nos últimos anos. Análises do Instituto Pet Brasil estimam que, entre cães, aves, gatos, peixes, répteis e pequenos mamíferos, existam quase 140 milhões de animais de estimação no Brasil – um crescimento de 5,2% em relação ao censo anterior, realizado em 2013.

O setor de Pets, portanto, está em franco crescimento. Ainda mais agora, diga-se. Afinal de contas, a verdade é que a pandemia tem feito esses números crescerem ainda mais. Segundo pesquisas feitas por ONGs e protetores de animais, o período de restrição de mobilidade nas cidades coincidiu, também, com o crescimento de mais de 50% na busca por cães e gatos.

A busca por animais cresce e, como resultado, todo o segmento pet cresce: da venda de rações, passando pelos cuidados com higiene e limpeza, até serviços mais especializados, como o de clínicas e hospitais veterinários. E é aí que os serviços de impressão têm sido cada vez mais relevantes para as clínicas veterinárias.

Assim como acontece no atendimento médico para humanos, esses estabelecimentos precisam estar preparados para documentar e imprimir, sem fins diagnósticos, diversos exames de imagem, como raio-X, ultrassons e ressonâncias magnéticas.

A boa notícia é que está muito mais simples e prático organizar todo o aparato tecnológico necessário para fazer esse tipo de operação se tornar mais econômica e eficiente. De maneira prática, as inovações trazidas pela Indústria já oferecem diferentes soluções para agregar valor e inteligência aos negócios por meio das mais diversas linhas de impressoras e multifuncionais.

Este é um ponto importante, pois, diferentemente do ambiente de gráficas e copiadoras – e dos hospitais para humanos, inclusive -, clínicas veterinárias geralmente não possuem operadores especializados em ajustes e calibrações de impressoras. Ou seja, a qualidade da impressão dos documentos gerados por essas clínicas acaba sendo diretamente ligada à própria configuração e capacidade dos equipamentos utilizados pelas empresas do segmento.

Dessa forma, é muito importante que o equipamento utilizado tenha alta estabilidade e qualidade para impressão dos exames de imagem, documentais, sem fins diagnósticos. Hoje, temos acompanhado um grande e rigoroso movimento de inovação para aprimorar e simplificar os processos de configuração e calibração dos equipamentos – tudo para que a impressão seja fiel ao exame capturado, do início ao fim do cartucho. É essa a grande vantagem de contar com soluções de nova geração.

Para oferecer uma entrega de alta qualidade, as clínicas veterinárias devem buscar opções que garantam máxima estabilidade e uniformidade dos exames impressos, sem fins diagnósticos. A utilização de uma impressora moderna e suprimentos originais fazem com que os exames sejam impressos com uniformidade, protegendo a imagem da clínica junto aos clientes.

Além disso, evidentemente, é necessário que as empresas do ramo também se concentrem em avaliar opções que permitam outros ganhos – em conjunto com a impressão em si. Pontos como economia de energia, gerenciamento inteligente de arquivos, organização de materiais impressos, alta durabilidade, sustentabilidade e controle de acesso aos dados (com recursos de segurança para o uso das máquinas) são pontos cada vez mais importantes para otimizar a presença das máquinas de impressão como pontos de inovação real dentro das companhias.

É a partir dessa lógica que, hoje, conseguimos centralizar a impressão dos exames em um único local, com ganhos de produtividade e aumento da disponibilidade dos recursos de impressão. Afinal de contas, em tempos que exigem respostas mais assertivas e eficientes, contar com cada centavo de economia e novas opções de serviços é sempre uma boa questão a ser considerada.

O fato é que a área veterinária tem crescido de forma sólida, e as oportunidades estão longe de ficar concentradas apenas nas produções e ofertas diretamente ligadas aos animais de estimação. Ao contrário. Também há uma enorme gama de serviços que podem e devem ser relacionados a esse ecossistema. Isso representa mais chances de sucesso para diversas cadeias de negócios e, acima de tudo, melhores entregas aos consumidores. É isso o que importa. Falta ver, apenas, quem usará essas possibilidades para ir além do básico e transformar este segmento em mais lucro.