Vacina do HPV pode ser tomada por mulheres até 45 anos

CDC indica que o vírus é responsável por 100% dos casos de câncer do colo do útero

Vacina do HPV pode ser tomada por mulheres até 45 anos

O Instituto Nacional de Câncer (INCA) estima que para cada ano do triênio 2020/2022, sejam diagnosticados 16.590 novos casos de câncer de colo do útero no Brasil, com um risco estimado de 15,43 casos a cada 100 mil mulheres. O HPV (Vírus do Papiloma Humano, na sigla em inglês) infecta cerca de 80% da população sexualmente ativa. De acordo com o Centro para Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC), o HPV é tido como o responsável por 100% dos casos de câncer do colo do útero; 91% dos casos de câncer anal; 75% dos casos de câncer de vagina; 72% dos casos de câncer de orofaringe; 69% dos casos de câncer vulvar e 63% dos casos de câncer de pênis.

Segundo a gerente da Clínica Vacinne, a enfermeira especialista em vacinação, Renata Quadros, dois tipos de HPV (16 e 18) causam 70% dos cânceres do colo do útero e lesões pré-cancerosas. “A vacina quadrivalente do HPV previve infecções persistentes e lesões pré-cancerosas causadas por alguns tipos de HPV: 6, 11, 16 e 18”, explica.

A vacina quadrivalente é indicada para meninas e mulheres de nove a 45 anos e para meninos e homens de nove a 26 anos. “A vacina é muito importante tanto para mulheres quanto para homens, já que o vírus se propaga durante as relações sexuais”, lembra Renata. “O uso de preservativo colabora na prevenção do HPV, porém, ele é transmitido por meio de contato entre as regiões genitais descobertas e o seu uso não elimina a necessidade da vacina”, alerta.

A imunização é feita em duas ou três doses, dependendo da idade. “As reações pós-vacina são iguais a outros imunizantes, como vermelhidão, inchaço ou dor no braço onde a injeção é administrada, e também dor de cabeça, febre leve e náusea temporária”, completa. O esquema de doses é 0-6 meses até 14 anos e 0-2-6 após os 15 anos, sendo o ideal realizar aos 9 anos.

O Sistema Único de Saúde (SUS) disponibiliza a vacina quadrivalente para meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos. Na rede privada, é possível garantir a imunização para meninas e mulheres de 9 a 45 anos e para meninos e homens de 9 a 26 anos. “A vacinação é de extrema importância para controle do vírus. O Ministério da Saúde afirma que 54,6% da população brasileira convivem com o vírus, e destes, 38,4% apresentaram HPV de alto risco para o desenvolvimento de câncer”, finaliza a especialista.

Sobre a Clínica Vacinne:

Com foco no diagnóstico, prevenção e controle de doenças, a Clínica Vacinne conta com uma gama completa de vacinas exigidas pelo Calendário Nacional de Vacinação, em um amplo e moderno espaço, possibilitando que todo o processo, desde a chegada, documentação e aplicação da vacina, aconteça da forma mais rápida possível, diminuindo o tempo de permanência na clínica e possíveis tensões. Anexo, um posto de coleta LANAC – Laboratório de Análises Clínicas, realiza mais de dois mil tipos de exames e traz a segurança e excelência dos serviços prestados há 30 anos. A Clínica Vacinne fica no Ahú, na Av. Anita Garibaldi, 2075.

Últimas notícias