Projeto de contação de histórias on-line do Colégio Bom Jesus encanta estudantes de todas as idades

“É Hora da História: #Emcasa” foi criado durante a pandemia, com apresentações pela internet

 

Melhorias na escrita atenta e na interpretação de textos, aumento e incremento do vocabulário, estímulo à imaginação. Esses são somente alguns dos benefícios que a contação de histórias e a leitura podem trazer para a vida das crianças e dos adolescentes. No Colégio Bom Jesus, a prática da contação de histórias sempre foi comum, mais com a pandemia as apresentações presenciais foram impossibilitadas. Foi assim que deu-se início ao projeto É hora da história: #Emcasa. No projeto, bibliotecários e professores do Colégio contam histórias que são transmitidas on-line para os estudantes. O sucesso foi tão grande que os organizadores até estão pensando na possibilidade de continuar a contação dessa forma remota, mesmo quando as aulas presenciais forem retomadas totalmente.

“Quando iniciou a pandemia, buscamos um caminho para que a contação de histórias não fosse paralisada. E o projeto continuou, foi se fortalecendo cada vez mais e vários professores acabaram aderindo”, conta a coordenadora do É hora da história: #Emcasa, Rosemari Medina. Ela também atua na coordenação de bibliotecas do Colégio, área que lhe proporciona compreender ainda mais o quanto a leitura e a contação de histórias influenciam positivamente os estudantes. “O projeto é um incentivo para a leitura. Pois ao ouvir e ver a dramatização, o aluno se interessa ainda mais por conhecer literatura”, observa Rosemari.

A pedagoga e professora-regente do Bom Jesus Coração de Jesus, localizado em Florianópolis (SC), Aline Secchi, é uma das contadoras de histórias que participam do projeto. Ela revela que não esperava se adaptar tanto à prática, já que aderiu à ela por amor aos livros e à educação, sem pretensões de fazer tanto sucesso. Como tempo, ela passou a observar outros contadores de histórias, fez cursos e percebeu que “tinha jeito para a contação de histórias”, pois as crianças gostavam muito e lhe davam retornos positivos. E assim, entre outros professores e bibliotecários (pois o projeto nasceu com os bibliotecários do Colégio Bom Jesus), Aline se sente feliz em poder levar um pouco de literatura para a crianças de forma dramatizada, com muitas expressões faciais, corporais, e poucos adereços.

“Sabemos que os especialistas recomendam que os pais leiam para seus filhos desde muito cedo, pois isso influencia positivamente na vida deles. E a contação é um momento que pode ser aproveitado pelos pais”, diz Aline. Ela explica ainda que a leitura do livro e a contação proporcionam experiências enriquecedoras, mas diferentes. “As duas formas são importantes para a criança. Quando você lê, apresenta a história conforme ela está escrita, momento em que a criança aprende novas palavras. Já na contação há o improviso, a dramatização e o uso de palavras não necessariamente utilizadas na obra”, explica.

 

Toda quarta-feira, um dos coordenadores de cada Colégio disponibiliza o título e o link da história da semana para todas as unidades. Em algumas semanas pode ocorrer de ser produzido mais de um vídeo de modo a atender a especificidade de alguma série.

Na programação estão histórias como A casa e seu dono, A casa que Pedro fez, A bolsinha, A bolsa e a bolsona, A cigarra e a formiga, Qual a cor do amor, O domador de monstros, A árvore generosa, Sabe o que a girafa espiou e A sopa de botão de osso.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Assine a nossa newsletter

Para ser atualizado com as últimas notícias, ofertas e anúncios especiais.

spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui