Banco Fator usa trabalho 100% remoto para evoluir e construir novos sistemas

Maringaense DB1 Global Software encara o desafio de realizar entregas de forma remota superando concorrente com atuação presencial.

Uma squad de sete especialistas do Grupo teria que competir em entregas com uma empresa que já atendia o cliente há muito tempo, mas com uma grande diferença.

Com uma história que teve início em 1967 com a fundação da Corretora Fator, o Banco Fator acumula mais de 40 anos de experiência e tradição no mercado de capitais. Atuando como banco múltiplo desde 1989, oferece operações personalizadas e estratégicas de produtos e serviços nas áreas de Investiment Banking, Private Banking e Tesouraria.

O Banco Fator também atua com destaque em outras áreas do mercado financeiro por meio de suas subsidiárias, a Fator Corretora, a FAR-Fator Administração de Recursos, uma das empresas independentes pioneiras em gestão de recursos no Brasil, e a Fator Seguradora.

O desafio da DB1 Global Software, especializada no desenvolvimento de software sob demanda, com o Banco Fator surgiu na forma de uma proposta auspiciosa. Uma squad de sete especialistas do Grupo teria que competir em entregas com uma empresa que já atendia o cliente há muito tempo, mas com uma grande diferença. O trabalho deveria ser 100% remoto, ao contrário da outra empresa que ficava com seu time alocado dentro da instituição.

A squad realizou o projeto remotamente, entregando o conhecido Padrão de Qualidade DB1. Com os resultados em mãos a resposta do cliente foi a mais positiva possível, classificando a squad como ‘muito melhor do que a empresa que já está aqui há tanto tempo’.

Depois disso, bem em meio à pandemia, uma nova oportunidade foi dada à DB1 Global Software. O Banco Fator tinha a intenção de montar uma squad para a evolução dos sistemas e a construção de novos. O negócio foi fechado e logo depois, como a proposta foi muito aderente à vontade do banco, foi solicitada uma segunda squad para sustentação.

Para Mateus Rodrigues, Gerente de Portfólios (GPP) e responsável pela conta, o nível e o comprometimento da equipe e a organização da squad em termos de processos estão deixando o cliente muito satisfeito, já que ele participa desde a definição do plano de trabalho até as reuniões diárias, retrospectivas e relatório semanal.

“Essa proximidade tem sido muito importante. A ideia é fazermos a sustentação e a evolução de tudo o que não é sistema de terceiros, o que envolve desde back-office até ferramentas que o próprio correntista do banco usa. Estamos rodando Kanban no time de sustentação e tem sido muito positivo, pois a metodologia do quadro e os indicadores dão uma ótima visibilidade do que podemos melhorar na eficiência do trabalho”, explica Mateus.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui