Compositora paranaense se destaca no cenário musical nacional

Ediméia Barreto ultrapassa um mês em primeiro lugar na gravadora e tem seu nome incluído no dicionário da música popular brasileira

Compositora paranaense se destaca no cenário musical nacional

A compositora e pianista paranaense Ediméia Barreto acaba de completar dois feitos importantes: as músicas Outono e Pequena Canção, suas composições, atingiram cinco semanas entre as mais ouvidas da gravadora Guitarra Brasileira, nas principais plataformas digitais, sendo que Outono permanece em 1º lugar pela sexta semana consecutiva. E seu nome foi incluído no Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira, ao lado de compositores como Tom Jobim, Roberto Carlos e Noel Rosa. Com isso, a Ediméia que, desde os sete anos se prepara para a carreira que escolheu, contribui para aumentar a visibilidade nacional e internacional dos artistas paranaenses.

Músicas – As músicas Outono e Pequena Canção foram incluídas na Coletânea Feminino Tom Volume 2, da Guitarra Brasileira, no final de março. Essas são as primeiras do acervo de composições próprias de Ediméia Barreto a serem incluídas nas plataformas digitais. O convite veio do violinista e compositor Renato Piau, dono da gravadora. Outono está na sua versão instrumental e Pequena Canção teve a letra feita em parceria com Inamí Custódio Pinto e é interpretada pela cantora Norma Cecy. Deste Extended Play (EP), participam também outros artistas como Margaret Menezes, Helô Helana e Ana Sônia Barros.
Com um Compact Disc (CD) próprio, Dança na Lama, Ediméia se prepara agora para lançar seu próprio EP. “Toda essa repercussão positiva das composições me incentivou a procurar divulgar ainda mais a minha música e, como consequência, os artistas locais de uma maneira geral”, diz a artista, que já marcou para maio a gravação de seu novo clipe musical, desta vez com a sua composição Sentimento.

Dicionário – O conhecimento das composições de Ediméia Barreto e do seu dom para mesclar itens da música clássica para composições que lembrem a música popular brasileira foi o que incentivou o pesquisador e poeta-letrista Euclides Amaral a convidá-la a participar do Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira, do musicólogo Ricardo Cravo Albin. O verbete foi incluído na última semana e desde então está entre os 10 mais acessados do site. “Estamos sempre atentos ao trabalho dos novos da MPB, portanto, a Ediméia entrou no rol de artistas que têm expressão local e precisam que sejam reconhecidos nacionalmente.”, afirma Euclides Amaral, redator do verbete.

Links – Para acessar as músicas de Ediméia Barreto nas plataformas digitais, clique: Deezer: https://www.deezer.com/br/artist/127067082
Spotify: https://open.spotify.com/artist/5bNJ7H4MG0bnGZID3s1hnG.
Para acessar o perfil dela no Dicionário, clique: https://dicionariompb.com.br/edimeia-barreto
Canais oficiais :
Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCCea7N4-ohaVVWU5XPMpp4g
Site: http://www.edimeiabarreto.com.br/

Ediméia Barreto da Silva iniciou seus estudos de Piano aos sete anos de idade. Formada nos cursos Intermediario de piano, Licenciatura em Música e Superior de Piano pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná (turma da Professora Urânia Vallada Cunha). Além de pianista e compositora, é também poeta e professora da música. Ministra aulas de piano e teclado no Círculo Militar do Paraná e dá aulas particulares em sua residência e na casa dos alunos. Exerce sua arte em eventos comemorativos de empresas e já foi por vários anos contratada por restaurantes para tocar piano. É membro do Centro de letras do Paraná anos. Lançou seu CD Dança na Lama apenas com composições próprias em 2001 através da lei do incentivo à Cultura junto à Fundação Cultural de Curitiba. As composições contam com arranjos de Waltel Branco. Fez o lançamento no Círculo Militar do Paraná, e também fez Shows no Canal da música, teatro Paiol, e também em Ponta Grossa, com interação das artes: performance de atores e bailarinas. Participou da Femucic (Festival de Música de Maringá) em 2007, sendo selecionada sua musica Pequena Canção, interpretada pela cantora Norma Cecy. Gravou também sua música Pequena Canção, o grupo de música antiga Le Baroche Brechó com uma conotação barroca em 2006. Sua composição Saudade foi apresentada numa sequência de quatro Shows pela flautista e compositora Ana Sônia de Barros, no projeto “Mulheres cantam mulheres”, em 2010. Nas lives do Centro de Letras sempre participa com músicas próprias além da poesia. Retoma agora a divulgação de músicas próprias e está produzindo novas composições. Foi convidada para o EP : Coletânea Feminino Tom volume 2/2021 pela gravadora Guitarra Brasileira, e para participar do Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira.  adriana@binomio.com.br

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Assine a nossa newsletter

Para ser atualizado com as últimas notícias, ofertas e anúncios especiais.

spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui