Feito Café explora o lado agridoce da vida com álbum de estreia

Depois de um EP e uma série de singles, o duo Feito Café lança o álbum de estreia “Stand-Up Drama”. Apresentando o amadurecimento do trabalho de Letícia Pacheco e Hugo Oliveira, o disco caminha entre o indie pop e a MPB para debater as dualidades e altos e baixos da vida contemporânea. O álbum está disponível nas principais plataformas de streaming.

“Apesar de não ser um disco absolutamente conceitual, as músicas acabam conversando entre si, tratando de sentimentos e emoções comuns a todos aqueles que, mesmo com as porradas e obstáculos que aparecem, precisam ficar plenos, em pé, no palco da vida”, conta Hugo.

Parece natural refletir sobre a passagem do tempo, já que o novo álbum foi criado ao longo dos sete anos de Feito Café – desde “A vida é… (Longa Despedida)”, esboçada durante as gravações do primeiro EP do duo, “Barbacena”, até “Santuário Interior”, criada em 2020.

“Stand-Up Drama” marca uma guinada para o Feito Café. É o seu primeiro álbum cheio, juntando todas as facetas do duo e inserindo novos elementos na trajetória do projeto musical capitaneado por Hugo Oliveira e Letícia Pacheco. Também é o primeiro trabalho em que Letícia aparece como letrista (na música “Caminho”) e Hugo divide a parceria de uma canção com o músico Cecel Alves. O guitarrista Rick Ferreira participa do disco em duas faixas, tocando pedal steel e banjo.

Pela primeira vez o duo também está trabalhando com um naipe de metais em algumas canções, e até mesmo com o acordeon. As cordas que apareceram em “Compactando o Agora”, seu trabalho mais recente, também marcam presença, assim como o produtor Clower Curtis, responsável pelo double single do duo lançado em novembro do ano passado. É ele que assina a produção e os arranjos do álbum.

“Acho que ‘Stand-Up Drama’ realmente é importantíssimo para a trajetória do Feito Café. É o amadurecimento do duo, cheio de alegrias e tristezas, alternativas e limitações. É realmente como se a gente chegasse no ápice desse primeiro momento, e por isso, estamos oferecendo uma dose maior do que o normal. É um disco sobre encontrar encanto no desencanto”, resume o violonista e compositor Hugo Oliveira.

Disponível em todas as plataformas de streaming de música, “Stand-Up Drama” foi financiado pela Lei Aldir Blanc, através do Fundo Municipal de Cultura de Angra dos Reis, Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Secretaria Executiva de Cultura e Patrimônio.

 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

NEWSLETTER


spot_img

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui