Morre Jaime Lerner, arquiteto e urbanista que mudou a vida das pessoas com seus projetos urbanísticos

Morre Jaime Lerner, arquiteto e urbanista que mudou a vida das pessoas com seus projetos urbanísticosO Brasil perdeu nesta quinta-feira (27/5) o arquiteto e urbanista Jaime Lerner, 83 anos, considerado o segundo arquiteto mais influente de todos os tempos pela revista norte-americana de planejamento urbano Planetizen. Lerner foi prefeito de Curitiba (PR) por três gestões (1971/1974; 1979/1983 e 1989/1993) e governador do Paraná em duas ocasiões (1995/1998 e 1999/2002). Em julho de 2002, foi eleito presidente da União Internacional de Arquitetos (UIA) e, atualmente, era consultor das Nações Unidas para assuntos de urbanismo.

A Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas (FNA) lamenta a perda de um dos mais importantes nomes da arquitetura nacional, pontuando que Lerner foi responsável por um legado que mudou a vida de muitas pessoas e a paisagem urbanística das cidades. “Jaime Lerner se soma às nossas perdas e a do Brasil. Nossa relação se estreitou no meu mandato à frente da FNA e depois continuou, visto meu trabalho na área da mobilidade. Sua contribuição foi inestimável”, pontuou Valeska Peres Pinto, ex-presidente da FNA (1989/1995) e atual integrante do Conselho Consultivo da Federação.

O arquiteto e urbanista teve suas gestões na capital marcadas por obras que redefiniram a paisagem urbana e transformaram Curitiba em bom exemplo para o mundo. Inaugurou parques, calçou o trecho central da Rua XV e implementou o sistema de transporte por BRT. No governo do estado, teve papel um papel fundamental na industrialização, com a atração de multinacionais automobilísticas, e na melhoria da infraestrutura do Paraná. Em 2003, publicou o livro ‘Acupuntura Urbana’, obra que tornou-se uma das referências para os interessados em urbanismo. Nele, Lerner abordou sua experiência como prefeito de Curitiba e como criou projetos que mudaram a cara da cidade. Entre alguns de seus projetos de maior destaque estão o Mercado das Flores, o Teatro Paiol, o Parque São Lourenço, Ópera de Arame e Jardim Botânico e Museu Botânico, em Curitiba, e a Orla Moacyr Scliar, em Porto Alegre (RS).

Jaime Lerner afastou-se da carreira política ao final do mandato de governador, em 2002. Passou a dedicar-se exclusivamente à arquitetura, área na qual seguiu trabalhando até o fim da vida. Lerner estava internado desde o último domingo (23) no Hospital Evangélico Mackenzie, em Curitiba, aos cuidados de médicos nefrologistas. Segundo a prefeitura de Curitiba, seu corpo será sepultado no cemitério Israelita de Santa Cândida, em Curitiba, às 15 horas. Segundo boletim médico emitido pela instituição de saúde, ‘Lerner veio a óbito em decorrência de complicações de doença renal crônica’.

imprensa@fna.org.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui