A (nova) função do Diretor de Marketing no mudo pandêmico

Era inevitável que a função de CMO (mais conhecido como Diretor de Marketing) também sofresse na pandemia. Este profissional possui a responsabilidade de ajudar empresas a reinventarem suas estratégias – seja para lançamento de produto, criar canais de vendas mais eficientes e as demais estratégias para compreender as mudanças do comportamento do consumidor.

O diretor de marketing não é mágico, nem adivinho. Este profissional trabalha com tecnologia, senso de atualidade e, o mais importante, com muita informação:

“Os CMOs focam suas atuações na liderança de uma equipe multidisciplinar dentro desta transformação digital. A pandemia foi um desafio, claro, mas serviu para mostrar que todos os profissionais precisam se preparar para a nova realidade, do gestor da empresa ao Diretor de Marketing” abre o jogo Ediney Giordani, responsável pela KAKOI Comunicação

O que mudou para o diretor de marketing?
Basicamente, o diretor de marketing de uma agência precisa se preocupar com o seu próprio negócio e com o de seus clientes – e tudo isso em um tempo recorde tão logo a COVID-19 assolou nosso planeta:

“E o mundo segue mudando rapidamente. O tempo de aprendizado ficou bem mais curto e apertado, forçando uma adaptação constante nunca vista antes. Campanhas precisaram ser pausadas, alteradas e até mesmo canceladas. Tudo precisou ganhar um novo contexto pelos novos comportamentos que vieram e as vendas online servem como exemplo”.

Revendo tudo em tempo recorde
Muitas empresas que correram para o mundo virtual precisaram adaptar o marketing. Compras 100% online, com pagamentos via PIX, por exemplo, são mudanças que seguem dando trabalho ao profissional de marketing.  A pandemia forçou uma revisão de prioridades, conceitos e estratégias e ainda não acabou.

Mas de nada adianta apenas mudar uma estratégia sem saber o que se quer alcançar. Como tudo muda rapidamente na pandemia, cabe ao diretor de marketing estar em constante conversa com seus clientes finais para alinhar, com o máximo de precisão, e evitar fazer campanhas equivocadas:

“A pandemia acelerou diversos processos para absorver os milhares de novos consumidores que passaram a comprar online pela primeira vez. É o cenário de concorrência nivelado entre gigantes do mercado com novas marcas, temos ainda o pagamento via aproximação de cartão, as formas digitais como PIX, experiência de atendimento omnichannel, pedidos por WhastApp para delivery ou retirada na loja”, finaliza Ediney.

 

 

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui