Dia da Imunização: sua carteira de vacinação está em dia?

29% dos pais adiaram a vacinação dos filhos após o surgimento da pandemia. Clínica Vacinne oferece 15% de desconto nas vacinas pediátricas em comemoração à data

No dia 9 de junho é comemorado o Dia da Imunização, com o objetivo de conscientizar a população sobre a importância de manter as vacinas do Calendário Nacional de Vacinação em dia, seguindo o Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde do Brasil. A Clínica Vacinne oferece, apenas no dia 9 de junho, 15% de desconto nas vacinas pediátricas e 25% na vacina da gripe.  “É um incentivo para que as famílias coloquem em dia suas imunizações”, afirma a diretora Alessandra Ferreira.

Segundo a gerente da Clínica Vacinne, a enfermeira especialista em vacinação, Renata Quadros, nos primeiros dois anos de vida recebemos a maior parte das imunizações. “Como o sistema imunológico dos recém-nascidos está em processo de desenvolvimento, as vacinas favorecem um crescimento saudável e imune a diversas doenças”, lembra.

Depois da bateria de vacinas recebidas nos primeiros anos de vida, o Calendário de Vacinação prevê outras imunizações em jovens, adultos e até nos idosos. Segundo o Ministério da Saúde, a partir dos 20 anos você precisa se vacinar ao menos contra sarampo, caxumba, rubéola, hepatite B, febre amarela, difteria e tétano. “Algumas vacinas, como a tríplice bacteriana, é recomendado um reforço a cada 10 anos de vida”, alerta a enfermeira. Para os idosos, vacinas como a pneumocócica, Herpes Zóster, tríplice bacteriana e hepatite A e B são essenciais para manter a saúde em dia.

            A pandemia da COVID-19 fez com que as pessoas ficassem mais em casa, e atrasassem as vacinas do calendário. Um levantamento realizado pelo IBOPE revelou que 29% dos pais adiaram a vacinação dos filhos após o surgimento da pandemia. Destes, 9% planejam levar os filhos para vacinar somente quando a pandemia acabar. “Cuidar da saúde e receber as vacinas é um direito de todos. Os locais estão preparados para realizar a vacinação em segurança”, afirma Renata.

A enfermeira lembra que quem está com as imunizações atrasadas coloca em risco não apenas a própria saúde, mas também pode se tornar um transmissor de doenças, em especial para as crianças e idosos. “A carteira de vacinação pode ser retirada em qualquer clínica particular ou nos postos de saúde. Para quem não possui o histórico das vacinas recebidas, a indicação é repetir a dose. Exames de sangue podem confirmar se já existe a imunização de uma determinada doença”, explica a especialista.

Sobre a Clínica Vacinne:

Com foco no diagnóstico, prevenção e controle de doenças, a Clínica Vacinne conta com uma gama completa de vacinas exigidas pelo Calendário Nacional de Vacinação, em um amplo e moderno espaço, possibilitando que todo o processo, desde a chegada, documentação e aplicação da vacina, aconteça da forma mais rápida possível, diminuindo o tempo de permanência na clínica e possíveis tensões. Anexo, um posto de coleta LANAC – Laboratório de Análises Clínicas, realiza mais de dois mil tipos de exames e traz a segurança e excelência dos serviços prestados há 30 anos. A Clínica Vacinne fica no Ahú, na Av. Anita Garibaldi, 2075.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui