O menino que descobriu a robótica

Estudante de Maringá de 14 anos já montou sozinho 3 robôs que formam uma banda. Sonho do menino é cursar uma faculdade de mecatrônica para se capacitar em robótica e em desenvolvimento de software.

Luis Henrique em evento na Happy Code em Maringá, quando recebeu a notícia da Bolsa de Estudos na instituição.

Desde pequeno, Luis Henrique Nogueira Faria, 14 anos é fascinado por robótica. Além de não gostar dos brinquedos habituais como bolas e carrinhos, os presentes que ganhava nos aniversários e datas comemorativas não duravam muito. Tudo o que tinha controle remoto era desmontado, não só para que ele conhecesse o funcionamento das coisas, mas também para virarem seus primeiros protótipos de robôs.

Toda essa curiosidade pelo funcionamento da parte elétrica de equipamentos foi incentivada pelo pai, que trabalhava na manutenção de aparelhos odontológicos antes de sofrer um AVC em 2017, que acabou o deixando em uma cadeira de rodas e uma grande peregrinação por sessões de fisioterapia. A mãe, dona Vânia Aparecida Nogueira Faria, precisou largar a profissão de 20 anos como auxiliar de saúde bucal para se dedicar integralmente à saúde do marido.

Se por um lado, Luis Henrique não pode mais acompanhar o pai nos concertos, o período de convalescença em um hospital durante três meses foi o pontapé inicial para que o sonho de construir robôs saísse do papel.

Durante a longa internação de seu Luis Carlos o menino teve bastante tempo livre na casa de sua avó materna e não perdeu tempo, juntou os fios e outros objetos e deu início ao seu sonho.

Mesmo com poucos recursos financeiros, já que pai e mãe passaram a viver de uma pensão curta, Luis Henrique não desistiu. Aos poucos ele já construiu três robôs, que desempenham diferentes funções, cantam, tocam violão e um que bate zabumba. Luis aproveita seus conhecimentos musicais e de iluminação e proporciona um verdadeiro show para os curiosos em seu canal do Youtube. Todos os robôs funcionam com montagens que ninguém acredita que foram feitas por um garoto.

Luis e seus robôs.

Dona Vânia conta que ninguém o impede de sonhar e que ele corre atrás dos recursos para colocar seus sonhos em prática, mesmo com o orçamento contado. Um exemplo de sua determinação é ter se voluntariado a ajudar o tio no trabalho atuando como pintor e ajudante de pedreiro para levantar dinheiro e construir uma cabeça robótica para seu mais novo projeto.

Há mais ou menos um ano, Luis sentiu um misto de orgulho e admiração ao ver na TV um robô construído em Maringá, na cidade onde mora, ganhando destaque em todo o país. E ele colocou na cabeça que precisava conhecer o Tinbot, primeiro robô brasileiro interativo que reúne Inteligência Artificial, Cognição e IoT, desenvolvido pela Tinbot Robótica, startup parte do Grupo DB1, e a empresa que o tinha construído.

Há poucas semanas, o sonho se tornou realidade e ele pode conhecer o Tinbot na nova sede do Grupo DB1, formado por um grupo de empresas de Maringá, onde conheceu a fábrica de robôs e ainda pôde ajudar a soldar uma peça do que virá a ser mais uma das inovações da empresa.

O sonho de Luis é cursar uma faculdade de mecatrônica para se capacitar em robótica e em desenvolvimento de software e aprimorar seus conhecimentos para seguir na carreira. Segundo ele, seu sonho é trabalhar da DB1.

E o sonho de Luis está prestes a se tornar realidade, já que a Happy Code, referência global no ensino de Programação, Maker e Robótica com presença em países como Brasil, Portugal, Espanha e Estados Unidos, deu uma bolsa de estudos para que Luis inicie a sua jornada de aprendizado em dois cursos: desenvolvimento de software e robótica na unidade da escola em Maringá.

Otoniel Reis, Diretor da Happy Code, explica que “é exatamente isso que a Happy Code quer fazer: ajudar as pessoas a mudarem o mundo. Convidamos o Luis para conhecer a nossa escola e contar sua história para todos os nossos colaboradores. Depois que ele contou um pouco da história dele, passamos um vídeo gravado pelo nosso CEO especialmente para ele e contamos que ele ganhou uma bolsa de estudos na Happy Code para os cursos de programação e robótica. Ele recebeu também um certificado especial com os dizeres ‘Certificamos que o Luis é um menino capaz de mudar o mundo’”.

E para fechar esse momento de felicidade da família do menino, o próprio Tinbot compareceu à Happy Code para revelar mais uma ótima notícia. É que a Tinbot Robótica convidou o Luis para uma experiência de mentoria em robótica com a equipe de criadores do Tinbot na nova sede totalmente tecnológica do Grupo DB1.

Conheça mais sobre o “Menino que descobriu a robótica” no canal do Luís Henrique no Youtube https://youtube.com/channel/UCwMlXQKG4uMDa3bhmVQA-Nw

Além da Bolsa de Estudos, Luis também foi convidado para uma experiência de mentoria em robótica com a equipe de criadores do Tinbot na nova sede totalmente tecnológica do Grupo DB1.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui