Suzana Morales lança álbum “Respirar”

Suzana Morales se apresenta como cantora e compositora em “Respirar”, seu álbum de estreia. Em uma metáfora da própria jornada da vida, a artista se inspira pelos aprendizados dessa caminhada e apresenta seu primeiro trabalho autoral com toda experiência acumulada. Mergulhando em uma MPB totalmente orgânica, ela une múltiplas referências dentro da música brasileira, indo do samba ao experimental, e repaginadas para as atuais gerações. O trabalho já está disponível nas plataformas digitais.

Ouça “Respirar”: https://smarturl.it/RespirarAlbum

Reunindo referências das últimas décadas com uma nova abordagem da música brasileira vista na obra de artistas como Liniker e Luiza Lian, Suzana Morales transita por diferentes gêneros sem se prender a amarras. Cada faixa traz uma proposta única e uma identidade sonora característica.

“Fui criada ouvindo música clássica e MPB. Eu amo ouvir a música clássica como um processo criativo, pois sinto que me destrava e me faz achar novos acordes, novos sons, que são diferentes. Ter um álbum de MPB, com arranjos complexos e com uma profunda poesia e liberdade para mexer com a criatividade é meu verdadeiro êxtase, isso pra mim é meu propósito como artista. Acho que ‘arte’ é a palavra que este álbum respira. E pra isso a liberdade é fundamental”, resume Suzana.

As faixas de “Respirar” são conectadas pela voz da artista, costurando todo o ciclo narrativo que vai da primeira à última música. O álbum abre com a faixa-título, representando a arte que vai para o mundo e a conclamação da vida. Em seguida, “Mulher” surge como a identidade e a potência da voz feminina e da união em sororidade. “Sambinha do Ajuntamento” aborda as relações e o desejo, seguida pela crítica social de “Nota de Repúdio”. Em “A Rosa dos Tempos”, Suzana canta a esperança em um futuro melhor, dando lugar a “Saudade”, uma canção que lida com a mortalidade e o nascimento de novos capítulos. Por fim, “Respirar (feat. Pablo Varez)” volta ao começo e fecha o ciclo, com participação especial do violonista, que muda completamente a energia e roupagem da música original. A ideia é representar que, mesmo que voltemos aos mesmo ponto de onde partimos, chegamos lá como pessoas diferentes pelas experiências do caminho. Essa conexão foi representada e amarrada pelos arranjos do maestro Edvan Moraes, com quem Morales trabalhou em sintonia e cumplicidade de modo a mergulhar nas temáticas abordadas.

“Colocando num contexto de pandemia, ‘Respirar’ é ainda mais necessário, fundamental. É isso que eu quero com o novo álbum, que as pessoas voltem de alguma forma a respirar nas suas vidas, se movimentar internamente, viver em vida e sair do estado de inércia, sentirem que estão no controle e ao mesmo tempo no descontrole na vida, porém certas de quem são. Agora já sabendo o que sou e o que eu quero dizer, é um momento de alcançar novos vôos, é sair pro mundo com minha arte e ver aonde ela vai me levar. É um momento de retomar as rédeas da vida e fazer acontecer. Como se fosse um furacão”, reflete Suzana. 

Atriz e cantora, Suzana Morales ganhou experiência nos palcos com grupos e bandas, mas foi a partir da peça “A Lira dos 20 Anos”, montada por Menelick de Carvalho, que ela entrou em contato com um repertório rico de música brasileira que a inspirou a seguir carreira como cantora solo. A temática do texto passa pela Ditadura Militar e a trilha sonora trazia representantes do cancioneiro popular dos anos 60. A partir daí, Suzana se debruçou sobre as grandes vozes brasileiras das últimas décadas para construir sua própria identidade artística.

Fruto do atual momento de isolamento social, “Respirar” é o resultado de um longo trabalho construído à distância, desde a preparação vocal. O álbum surgiu após o Projeto Alma, onde a artista interpretava canções de suas maiores inspirações: Elis Regina e Clara Nunes. “Aos Nossos Filhos”, “Oricuri”, “Deusa dos Orixás”, “Juízo Final” e “Como nossos pais” ganharam potentes releituras de Morales, com vídeos em seu canal no YouTube. Com “Respirar”, ela retoma para si a narrativa de sua trajetória enquanto artista e autora. 

Assista a “Como nossos pais”: https://youtu.be/TTyX34ZjSFQ

Assista a “Deusa dos Orixás”: https://youtu.be/60Ln4r9ZZrc

Assista a “Oricuri”: https://youtu.be/S8F9JLxmwfE

Assista a “Aos nossos filhos”: https://youtu.be/D6cXflG8KMM

Assista “Juízo Final”: https://youtu.be/iFMI2roVDFw

“Como atriz, o discurso é fundamental pra mim. Viver essas letras, me comunicar, dialogar através das músicas é o grande motivo de eu fazer o que faço, se não houver verdade, o trabalho está morto. Quero que este álbum possa inspirar muitos artistas a acreditar em suas criações, quero que traga as pessoas a vontade de mudar, de fazer diferente, temos que abrir novos caminhos, com coragem. A arte da capa com o furacão colorido, representa as diversas energias e cores que as músicas tem, e dentro disso tudo, está ali, quem eu sou, agora”, encerra Morales.

Com produção musical, mixagem e masterização de Juan Abreu Viana, “Respirar” pode ser ouvido em todos os principais serviços de streaming de música.

Ouça “Respirar”: https://smarturl.it/RespirarAlbum

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui