Vacina da COVID-19: especialista em vacinação explica quais reações podem acontecer depois das doses do imunizante

Toda e qualquer vacina aplicada pode trazer possíveis efeitos colaterais. Segundo a gerente da Clínica Vacinne, a enfermeira especialista em vacinação, Renata Quadros, reações como dor e inchaço no local da aplicação, e até uma febre baixa são comuns em diferentes tipos de imunizações. “As reações são mais percebidas em crianças de zero a dois anos, que desenvolvem febre e uma sensação de mal-estar com mais frequência após a vacinação”, explica.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), após a vacina da COVID-19, as pessoas também podem apresentar quadros de fadiga e calafrios: os sintomas podem aparecer no momento da aplicação ou entre 24 e 48 horas, e cessam em poucos dias.

A enfermeira alerta que as reações são classificadas como leve, moderadas e graves. “Na maioria dos casos, as reações são leves, com duração de, no máximo, 48 horas, e não colocam em risco a saúde das pessoas”, afirma.

A indicação é observar os sintomas pós-vacina e procurar por atendimento médico caso os sintomas persistam por mais de dois dias ou se intensifiquem, independentemente da duração. “Cada organismo é diferente e reage de uma maneira. Não tem como prever se a pessoa terá ou não determinada reação”, finaliza, lembrando que não há nenhuma relação entre reações pós-vacinas e diferentes fabricantes das imunizações.

Sobre a Clínica Vacinne:

Com foco no diagnóstico, prevenção e controle de doenças, a Clínica Vacinne conta com uma gama completa de vacinas exigidas pelo Calendário Nacional de Vacinação, em um amplo e moderno espaço, possibilitando que todo o processo, desde a chegada, documentação e aplicação da vacina, aconteça da forma mais rápida possível, diminuindo o tempo de permanência na clínica e possíveis tensões. Anexo, um posto de coleta LANAC – Laboratório de Análises Clínicas

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui