No Dia do Pediatra, profissionais alertam sobre atraso da vacinação nas crianças

Pesquisa aponta que mais de 50% dos pais deixaram de levar as crianças ao pediatra durante pandemia

No Dia do Pediatra, profissionais alertam sobre atraso da vacinação nas crianças
A chegada da pandemia fez com que pais e responsáveis atrasassem a ida ao pediatra e vacinas
Envato elements

Nesta terça-feira (27), é comemorado em todo o Brasil o Dia do Pediatra. A data é celebrada desde 1910, quando aconteceu a fundação da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP). Com a chegada da pandemia da Covid-19, muitas famílias optaram por não frequentar consultórios médicos e hospitais, por medo de possíveis contaminações.  Uma pesquisa do Ibope, encomendada pela Pfizer, no início deste ano, mostrou que 29% dos pais atrasaram as vacinas obrigatórias dos filhos. O estudo mostrou ainda que 75% dos responsáveis temiam mais a contaminação por Covid-19, do que por doenças que podem gerar sequelas ainda mais graves como a meningite apenas 57% e a poliomielite, 52%.

Em 2021, a SBP chama a atenção para a importância da presença desta especialidade na Atenção Primária à Saúde. “ O atendimento já nos primeiros dias de vida com um pediatra é muito importante não apenas para a criança recém-nascida, mas também para a família. A chegada de um bebê é um momento muito especial, e o pediatra acompanhará de perto todo seu crescimento e desenvolvimento.”, explicou a pediatra credenciada da Paraná Clínicas/ SulAmérica, Maria Gabriela Garbelini Galerani (CRM- 26978/ RQE-2194).

De acordo com a pediatra, os locais de vacinação são seguros e as vacinas precisam estar em dia, principalmente, neste retorno às aulas. “Estamos acompanhando o retorno das aulas presenciais, um momento muito aguardado por todos. Mas para prevenir a disseminação de outras doenças graves, é importante que todas as crianças estejam com as vacinas em dia.  Procure as unidades de saúde exclusivas para vacinação ou, se preferir, opte por clínicas particulares ou empresas que fazem vacinas em casa com total segurança”, ressaltou.

A pesquisa que foi composta por mais de mil entrevistas, mostrou ainda que ao menos 50% dos pais adiaram a ida ao pediatra, o que segundo a dra Maria Gabriela, também apresenta riscos. “Toda a ênfase da pediatra é na prevenção de doenças e promoção de saúde. Por isso, é muito mais importante manter as consultas em dia do que apenas correr para a emergência. No 1º ano de vida, as consultas devem ser mensais, para avaliação do crescimento do bebê e a aquisição dos marcos do desenvolvimento neurológico e psicomotores, verificação do calendário vacinal, intercorrência entre as consultas e explicação das dúvidas da família. Após 1 ano, as consultas espaçam um pouco, mas se mantém regulares”, lembrou.

Para os pais que estão com a carteirinha de vacinação incompleta, a médica explica como proceder. “Ao atrasar as vacinas, os responsáveis devem levar a carteirinha de vacinação até a unidade de saúde para iniciarem uma estratégia de atualização – algumas vacinas podem ser dadas no mesmo dia, outras precisam de espaçamento. É importante lembrar que algumas unidades foram designadas para atendimento exclusivo de pacientes com Covid-19, então, essas devem ser evitadas. É interessantes os pais ligarem com antecedência ”, finalizou.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui