Academia Paranaense de Letras Jurídicas empossa novos acadêmicos e Diretoria – Gestão 2021-2023

A cerimônia foi realizada em formato de videoconferência no dia 30 de julho

O professor Eduardo Talamini e o desembargador José Laurindo de Souza Netto, presidente do Tribunal de Justiça do Paraná, tomaram posse como membros da Academia Paranaense de Letras Jurídicas – APLJ, em cerimônia virtual, no último dia 30 de julho.

Na ocasião também foi empossada a nova Diretoria que será presidida pelo desembargador Clayton Maranhão para a gestão 2021-2023. Integram ainda a Diretoria: Carlyle Popp (vice-presidente), Graciela Marins (secretária) e Rogéria Dotti (tesoureira).

Eduardo Talamini passou a ocupar a cadeira nº 9 – patrono Elias Karam, sucedendo ao acadêmico Munir Karam, e José Laurindo de Souza Netto foi empossado na cadeira nº 10 – patrono Ernani Guarita Cartaxo, ocupada pelo acadêmico Francisco Pinto Rabelo Filho.

O acadêmico Carlyle Popp, que proferiu discurso destacando as realizações de sua gestão como presidente da entidade no último quadriênio, agradeceu os confrades e confreiras que fizeram parte de sua gestão e a todos os confrades pelo apoio e incentivo.

Na cerimônia fizeram uso da palavra os acadêmicos empossados, cada qual destacando a figura dos respectivos patronos, seguindo a liturgia da APLJ.

Desembargador Clayton Maranhão presidirá a APLJ entre 2021-2023 - Foto: Divulgação
Desembargador Clayton Maranhão presidirá a APLJ entre 2021-2023 – Foto: Divulgação

O acadêmico Joaquim Munhoz de Mello fez a saudação de boas-vindas a Eduardo Talamini, e o acadêmico Jacinto Nelson de Miranda Coutinho, a José Laurindo de Souza Netto.

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, discursou em nome da Academia, saudando os integrantes da gestão que se encerrou e aos da diretoria empossada.

O acadêmico Clayton Maranhão proferiu discurso como presidente da APLJ e agradeceu a todos, enaltecendo as gestões anteriores e concitando aos confrades e confreiras para uma gestão conjunta e participativa em cumprimento aos fins estatutários de propagar o culto ao Direito e à Justiça, encerrando-se a solenidade virtual.

 Cerimônia foi realizada por videoconferência - Foto: Divulgação

Cerimônia foi realizada por videoconferência – Foto: Divulgação

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui