Cantos indígenas e música maranhense em live do Música sem Fronteiras

Djuena Tikuna.

Tradições do cancioneiro popular são celebradas na primeira live do seminário online Música Sem Fronteiras neste sábado (7/8). Quatro músicos e especialistas em cultura brasileira participam do evento, que é transmitido ao vivo das 9h às 13h e trata de temas como brincadeiras maranhenses e cantos do povo Tikuna. Para assistir a transmissão, é preciso se inscrever no seminário em seminariomusicasemfronteiras.kpages.online/evento. A inscrição no primeiro lote, limitada, está R$ 60, com ingressos no segundo lote a R$ 120.

A live faz parte do Seminário Música Sem Fronteiras, dedicado a pais e educadores, que começou nesta segunda-feira (2/8). A proposta é que os participantes assistam os primeiros materiais para poder aplicar, durante a semana, com alunos e filhos. Na conversa ao vivo do sábado, pode-se trocar experiências e aprender ainda mais com os palestrantes. A transmissão acontece na mesma plataforma que as aulas gravadas são exibidas, exclusiva para inscritos.

Lia Marchi – Daniel Castellano

Lia Marchi, professora e pesquisadora que concebeu e fez curadoria do Seminário, inaugura o evento. Em seu painel, Lia trata de Canções da Tradição na Escola, partindo de seus mais de 20 anos de pesquisa para discutir a presença da cultura popular na educação. Em seguida, Guilherme Romanelli trata de Culturas da Infância e Tradição Popular. Violinista e violonista, é professor na Universidade Federal do Paraná com atuação voltada a valorização da música popular, formação de professores e construção de instrumentos.

Ana Maria Carvalho.

O tema Cantos do Povo Tikuna é comandado por Djuena Tikuna, cantora amazonense que ganhou destaque internacional com seu trabalho, que resgata a vivência de seu povo e a combina com outras referências. Na abertura das Olimpíadas de 2016, cantou o Hino Nacional em língua Tikuna. A última conversa da live é de Ana Maria Carvalho, tratando de Músicas e Brincadeiras Maranhenses. Um dos grandes nomes da tradição popular do Maranhão, a cantora e compositora celebra em seu repertório brincadeiras e cantigas das mais famosas no país, do tambor de crioula ao bumba-meu-boi.

Seminário

Em sua segunda edição, o Seminário Música Sem Fronteiras – Encontro Internacional de Experiências em Educação Musical acontece totalmente pela internet. Iniciado em 2 de agosto, segue até o dia 28 intercalando aulas gravadas e encontros ao vivo nas lives. São 15 especialistas, entre professores, pesquisadores e músicos, de quatro países que ensinam 60 canções e brincadeiras do universo da cultura popular.

O seminário é dedicado a pais, professores e educadores que queiram levar aos filhos e alunos as raízes culturais do Brasil de forma lúdica. As aulas ao vivo serão gravadas e todo o material fica disponível aos alunos para consulta até 30 de novembro. O projeto é realizado pela Olaria Projetos de Arte e Educação, e tem concepção e curadoria de Lia Marchi, que dedicou mais de 20 anos a pesquisas que resultaram em cinco livros, onze documentários e três séries televisivas. O Música Sem Fronteiras tem incentivo do Colégio Positivo e incentivo municipal, realizado com apoio do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura – Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal de Curitiba.

Primeira Live do 2º Seminário Música Sem Fronteiras

Data: sábado, 7/8
Horário: das 9h às 13h
Inscrição no Seminário: primeiro lote a R$ 60
Disponível em seminariomusicasemfronteiras.kpages.online/evento

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui