Estudantes do Paraná conquistam 4º lugar em competição mundial de direitos humanos

UniCuritiba é a única do Brasil entre as dez melhores do mundo em simulado promovido pela ONU e entidades parceiras
UniCuritiba é a única do Brasil entre as dez melhores do mundo em simulado promovido pela ONU e entidades parceiras
O UniCuritiba – instituição de ensino superior que faz parte da Ânima, uma das principais organizações educacionais do país – conquistou o quarto lugar na 13ª edição da Nelson Mandela World Human Rights Moot Court Competition. O Centro Universitário Curitiba foi o único do Brasil a figurar entre os dez melhores do mundo na etapa dos memoriais descritivos.



Em primeiro lugar ficou a Atma Jaya Catholic University, da Indonésia, seguida da Dr. Ram Manohar Lohiya National Law University (Índia) e East West University (Bangladesh). Junto com o UniCuritiba, em quarto lugar, está a Kutafin Moscow State Law University, da Rússia.

A competição é organizada pelo Center for Human Rights, sediado na Faculdade de Direito da Universidade de Pretória, na África do Sul, em parceria com a Academia de Direitos Humanos e Direito Humanitário, Washington College of Law, American University e United Nations Human Rights Council Branch (HRCB) do Escritório do Alto Comissariado para os Direitos Humanos (OHCHR), uma seção do Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU).



Considerado o mais importante simulado internacional de direitos humanos, o evento reúne estudantes de universidades de todo o mundo na defesa de casos hipotéticos. A temática desta edição foi lockdown, direitos políticos e pandemia. O UniCuritiba foi representado pelo grupo Clínica de Direito Internacional, coordenado pela professora de Direito Internacional Público e Direitos Humanos, Priscila Caneparo.



Resultado excepcional

Neste ano, a base para a classificação final foi a elaboração do memorial descritivo. Mais de 200 universidades se inscreveram. O trabalho da equipe do UniCuritiba começou em janeiro. Em abril ocorreu a divulgação dos 37 selecionados para a fase oral – apenas três instituições de ensino superior brasileiras conseguiram vaga para prosseguir nessa etapa da disputa.



As estudantes de Direito Bruna Kieper e Clara Teixeira, oradoras da equipe, fizeram a apresentação oral à banca avaliadora em julho. Em função da pandemia, a defesa foi realizada virtualmente. O UniCuritiba participa da competição desde 2018, mas de acordo com a professora Priscila Caneparo, o resultado desta vez foi excepcional.



“Estamos muito satisfeitas com este resultado. Cada ano, estamos alcançando lugares mais altos nesta competição. Com certeza, é fruto do comprometimento e dedicação das alunas que integram a Clínica de Direito Internacional do UniCuritiba e que não mediram esforços em realizar um memorial magnífico, quarto lugar frente ao mundo todo. Desde janeiro, quando saiu o caso, nosso reunimos remotamente ao menos uma vez na semana – geralmente aos domingos – e organizamos os temas a serem pesquisados e estudados. Foi um trabalho intenso, mas trouxe bons frutos para o UniCuritiba. Já estamos ansiosas para o próximo ano!”, comemora.



Sobre a Ânima Educação

Com o propósito de ‘Transformar o Brasil pela Educação’, a Ânima Educação é a 4ª maior organização educacional privada do País em número de estudantes e a 3ª em receita líquida, com um portfólio de marcas valiosas e um dos principais players de educação continuada na área médica. A companhia é formada por uma comunidade de aprendizagem com cerca de 350 mil pessoas, composta por mais de 330 mil estudantes e 18 mil educadores, distribuídos em 16 instituições de ensino superior.

Está presente em 12 estados, nas regiões Sudeste, Sul, Nordeste e Centro-Oeste, e em quase 550 polos de ensino digital por todo o Brasil. Integradas também ao Ecossistema Ânima estão oito marcas especialistas em suas áreas de atuação, como HSM, HSM University, EBRADI (Escola Brasileira de Direito), Le Cordon Bleu (SP), SingularityU Brazil, Inspirali e Learning Village, primeiro hub de inovação e educação da América Latina, além do Instituto Ânima.

Em 2021, a Ânima foi destaque no Guia ESG da revista Exame como uma das vencedoras na categoria Educação. Em 2020, foi reconhecida como uma das cinco empresas mais Inovadoras do País, na categoria Serviço, de acordo com o Anuário de Inovação do Valor Econômico; e conquistou, em 2019, o prêmio Mulheres na Liderança, na categoria Educação, iniciativa da ONG Women in Leadership in Latin America (WILL). Desde 2013, a companhia está na Bolsa de Valores, no segmento de Novo Mercado, considerado o de mais elevado grau de governança corporativa.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui