Parceria entre Assespro e Fomento vai oferecer novo impulso à inovação do Paraná

Visitando a Fomento Paraná pela primeira vez enquanto presidente da Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação (Assespro-PR), Lucas Ribeiro saiu da reunião, realizada neste mês, com a agenda cheia e com projetos importantes para o setor de tecnologia de informação (TI). Ribeiro e o vice-presidente da entidade, Adriano Krzyuy, foram recebidos por Heraldo Neves, diretor-presidente da instituição, e pelo diretor de Operações do Setor Privado, Renato Maçaneiro.

No encontro, foram debatidas possibilidades de novas parcerias entre as duas instituições e, especialmente, o start de um projeto que poderá impulsionar os micros e pequenos empreendedores na área de tecnologia. Vale lembrar que esse é um público que a Fomento Paraná tem como foco de atenção e que, por conta da pandemia, viu seu volume de operações saltarem significativamente. “Imagine que nosso recorde histórico de contratações foi em 2019, com 5.400 operações. Em 2020, concedemos crédito para mais de 30 mil empreendedores paranaenses”, contou Maçaneiro.

A Fomento precisou se reinventar durante a pandemia, mudando a maneira de atender, tanto de forma direta pelo portal institucional, quanto nas salas de empreendedor e agências do trabalhador, mantidas junto aos seus parceiros em mais de 250 municípios do Paraná, aprendendo a ouvir a comunidade remotamente e oferecendo aos empreendedores a oportunidade do acesso ao crédito orientado.

“Nos sentimos preparados para atender também essa demanda da Assespro-PR. A área de tecnologia é de extrema importância. Somos um estado de destaque e reconhecimento nacional no setor e, claro, ampliar ainda mais essa parceria, oferecendo o apoio necessário”, destacou Heraldo Neves.

Para Lucas Ribeiro, crescimento é o que precisam também os profissionais iniciantes das áreas de inovação.

“Como entidade, podemos ajudar a Fomento Paraná a referendar tecnicamente quem pode ser auxiliado com o programa. O trabalho da Fomento é fantástico e queremos contribuir na inovação e melhoria de acesso ao crédito”, falou.

Nesse mesmo conceito, a parceria entre as entidades buscará a implementação do Fundo de Inovação de Micro e Pequenas Empresas (FIME), do Governo de Estado, que, embora só deva ser lançado em 2022, já está desenhado. Terá como objetivo, nesse primeiro momento, financiar projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação para empresas de micro e pequeno porte. Num segundo momento, a ideia é a de também subsidiar taxas de juro de linha de crédito”, resume o diretor de Operações. “Ele está na parte final, na regulamentação, na definição de linhas”.

O encontro também fortaleceu a relação que a Fomento Paraná já tem com a Assespro-PR, que há alguns anos atua como correspondente da instituição financeira na intermediação do crédito. Na prática, a entidade é uma das responsáveis no estado por acompanhar os processos de pedidos de crédito dos empreendedores do segmento, captando e encaminhando as propostas de operações de crédito para a Fomento. “A reunião foi muito produtiva. Saímos de lá cheios de planos e com muito entusiasmo”, comentou o vice-presidente da Assespro-PR.

Da esquerda para a direita: Adriano Krzyuy (Assespro-PR), Heraldo Neves (Fomento Paraná), Lucas Ribeiro (Assespro-PR) e Renato Maçaneiro (diretor de Operações do Setor Privado).

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui