Sua mãe estava certa sobre o café da manhã ser a refeição mais importante do dia, segundo estudo

Os adultos que deixam de tomar o café da manhã provavelmente perdem os nutrientes essenciais que são mais abundantes nos alimentos que compõem as refeições matinais, sugere estudo da Universidade de Ohio publicado no Proceedings of the Nutrition Society

Sua mãe estava certa sobre o café da manhã ser a refeição mais importante do dia, segundo estudoOs adultos que deixam de tomar o café da manhã provavelmente perdem os nutrientes essenciais que são mais abundantes nos alimentos que compõem as refeições matinais, sugere um novo estudo da Universidade de Ohio e publicado em junho no periódico Proceedings of The Nutrition Society. A análise de dados de mais de 30.000 adultos americanos mostrou que pular o café da manhã – e perder o cálcio do leite, a vitamina C das frutas e as fibras, vitaminas e minerais encontrados nos cereais fortificados – provavelmente deixou os adultos com poucos nutrientes para o restante do dia. “Alimentar-se de manhã é uma estratégia para reduzir a ingestão de calorias ao longo do dia e melhorar a qualidade da dieta. Se o café da manhã for adequado e equilibrado, seguido de refeições igualmente equilibradas, mas de menor densidade calórica, pode contribuir para compor um bom hábito alimentar. Evitar o café da manhã aumenta a ansiedade de comer, o que provoca fome e desejo por alimentos calóricos, como doces, frituras, salgados e alimentos industrializados”, explica a Dra. Marcella Garcez, médica nutróloga, diretora e professora da Associação Brasileira de Nutrologia. O estudo também constata isso, avaliando que pessoas que pulam essa refeição tiveram uma dieta geral de qualidade inferior do que aqueles que tomaram o café da manhã, além de serem mais propensos a comer mais açúcares, carboidratos e gordura total adicionados ao longo do dia – em parte por causa dos níveis mais altos de lanches.

Segundo o estudo, há uma tendência de que, se não comer os alimentos que são comumente consumidos no café da manhã, você tende a não comê-los pelo resto do dia. “Portanto, esses nutrientes comuns do café da manhã se tornam uma lacuna nutricional”, explica a médica. De acordo com diretrizes dietéticas do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, cálcio, potássio, fibra e vitamina D são considerados “componentes dietéticos de preocupação de saúde pública” para a população geral, porque a escassez desses nutrientes está associada a problemas de saúde.

Até hoje, a maioria das pesquisas relacionadas ao café da manhã enfocou os efeitos da perda da refeição matinal nas crianças na escola, o que inclui dificuldade de concentração e problemas de comportamento. “Um bom desjejum é um combustível para o cérebro. Os neurônios utilizam a glicose como principal substrato energético, portanto, o café da manhã contribui para a realização de atividades que demandem atenção e raciocínio”, destaca a Dra. Marcella.

Para esse estudo, a equipe usou dados da Pesquisa Nacional de Exame de Saúde e Nutrição (NHANES), que coleta informações de saúde em uma amostra nacionalmente representativa de cerca de 5.000 pessoas a cada ano por meio de entrevistas, exames laboratoriais e exames físicos. A amostra para este estudo incluiu 30.889 adultos com 19 anos ou mais que participaram da pesquisa entre 2005 e 2016. Nesta amostra, 15,2% dos participantes, ou 4.924 adultos, relataram pular o café da manhã.

Em várias recomendações importantes avaliadas, de fibra e magnésio a cobre e zinco, as pessoas que pulavam o café da manhã ingeriram menos vitaminas e minerais do que as pessoas que tomaram o café da manhã. As diferenças foram mais pronunciadas para folato, cálcio, ferro e vitaminas A, B1, B2, B3, C e D. “Pessoas que tomaram café da manhã comeram mais calorias totais do que pessoas que não tomaram café da manhã, mas o almoço, jantar e lanches foram muito maiores para pessoas que pularam o café da manhã e tendiam a ter uma dieta de qualidade inferior”, diz a médica. “Isso mostra que aqueles que pularam o café da manhã tinham um perfil nutricional com carência de nutrientes e aqueles que tomaram o café da manhã tinham um perfil nutricional diferente”, explica a médica.

Por fim, a Dra. Marcella esclarece o que seria um café da manhã saudável e benéfico para qualquer pessoa. “Um café da manhã saudável tem todos os macronutrientes em equilíbrio, ou seja, proteínas de alto valor biológico, como ovos, queijos magros, iogurtes, proteínas de soja e grão de bico; carboidratos saudáveis, como cereais integrais, aveia, frutas; além de gorduras boas como sementes oleaginosas e azeite de oliva. O acompanhamento nutrológico é essencial para uma dieta saudável e que atenda às necessidades de cada indivíduo”, finaliza.

FONTE:

*DRA. MARCELLA GARCEZ: Médica Nutróloga, Mestre em Ciências da Saúde pela Escola de Medicina da PUCPR, Diretora da Associação Brasileira de Nutrologia e Docente do Curso Nacional de Nutrologia da ABRAN. A médica é Membro da Câmara Técnica de Nutrologia do CRMPR, Coordenadora da Liga Acadêmica de Nutrologia do Paraná e Pesquisadora em Suplementos Alimentares no Serviço de Nutrologia do Hospital do Servidor Público de São Paulo. CRM-PR 12559 e RQE 16019.

 

Link: https://www.cambridge.org/core/journals/proceedings-of-the-nutrition-society/article/skipping-breakfast-is-associated-with-nutrient-gaps-and-poorer-diet-quality-among-adults-in-the-united-states/C7943690D97E913FA19B936BFBDB0F2A

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui