Doenças cardiovasculares podem ser prevenidas com acompanhamento próximo do médico da família

As doenças cardiovasculares seguem como um problema que leva a óbito milhares de pessoas todos os anos no Brasil. E, com a pandemia da Covid-19, os números seguem crescendo: de acordo com a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) houve um aumento de 7% nos óbitos nos seis primeiros meses de 2021, em comparação com 2020. No total, foram mais de 150 mil mortes.

Neste contexto, o Setembro Vermelho é uma data que reforça a importância do cuidado preventivo para evitar as doenças cardiovasculares.

O Grupo NotreDame Intermédica (GNDI) tem no médico da família um importante aliado para isso: trata-se de um profissional que reduz o risco de patologias ao atuar sobre os fatores de risco de forma precoce.

O GNDI desenvolveu planos como o Connect – disponível no Paraná e em Santa Catarina – de forma a ter à disposição do beneficiário uma equipe de cuidado dedicado: um time multidisciplinar que conheça a fundo a rotina, necessidades e diagnósticos do paciente.

Assim, é possível ter conhecimento de um problema logo no seu surgimento, reduzindo drasticamente o risco de morte ou agravamento de uma doença.

“O médico da família é um especialista no indivíduo como um todo”, aponta Celso Boaventura Jr, diretor médico do Cuidado Coordenado do GNDI. “Assim, está plenamente capacitado a atuar com o paciente portador de alguma doença cardiovascular quanto com um indivíduo saudável. Esse acompanhamento da equipe de cuidado permite, também, identificar a raiz de um problema do tipo a partir de uma análise de sua rotina, histórico e hábitos”.

Check-ups cardíacos são determinados pelo médico da família

Cabe ao próprio médico de família no GNDI fazer o acompanhamento de cada indivíduo. Ele é quem determina o rastreamento de todos os potenciais riscos de patologias cardiovasculares.

“Todo paciente sob coordenação de seu cuidado será avaliado e conhecido pelo seu médico de família, e isso se mostra muito mais abrangente e efetivo que o tradicional check-up”, pondera Boaventura Jr.

“Empoderamento do paciente” é crucial no desenvolvimento de práticas de prevenção

É conhecido que o histórico familiar tem influência no desenvolvimento de problemas cardíacos. Por isso, a equipe médica do GNDI traça um perfil inicial do paciente, logo após sua entrada em um plano.

“Acreditamos que o cuidado coordenado, pilar da linha de produtos do GNDI como o Connect, permite não só que a equipe de cuidado conheça a vida do paciente e individualize as intervenções de saúde, mas também empodere o paciente a desenvolver práticas de autocuidado, capacitando ele a ser protagonista da promoção da própria saúde”, aponta Boaventura Jr.

Isso não ocorre por acaso: o ambiente em que o indivíduo está inserido – assim como a forma que lida com situações cotidianas – influencia diretamente no risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

Facilidade de contato via WhatsApp coloca a saúde dentro da rotina do indivíduo

No Connect, existe uma relação muito próxima com o dia a dia do beneficiário. E, por isso, é através do WhatsApp que o beneficiário estabelece a sua rede de contato direta com a equipe médica.

“Com esse formato, permitimos que o Connect atue de forma decisiva na identificação de riscos e controle da saúde das pessoas, permitindo uma melhor qualidade de vida ao indivíduo com um custo acessível”, enfatiza Boaventura Jr.

Sobre o Grupo NotreDame Intermédica

Reconhecidamente sólido, o Grupo NotreDame Intermédica (GNDI) possui 53 anos de atuação e é, hoje, a maior operadora de saúde do Brasil. A Companhia é pioneira em Medicina Preventiva desde 1982, por meio de programas estruturados para oferecer saúde integral com acolhimento aos seus mais de 7,2 milhões de beneficiários.

O GNDI Sul é a filial regional que atende Paraná e Santa Catarina. Atualmente, a Companhia possui planos exclusivos nos estados como o Connect Itajaí (SC) e o Connect Londrina, produtos que oferecem uma equipe de cuidado dedicada aos beneficiários com foco no atendimento humanizado e medicina preventiva.

Além de centros clínicos e laboratórios, o GNDI Sul tem à disposição de seus beneficiários o Hospital do Coração de Balneário Camboriú (SC); Hospital do Coração de Londrina (PR); Hospital Maringá (PR); e o Hospital e Maternidade Brígida,  Hospital Ônix e Hospital Mateus Leme, em Curitiba (PR).

A Rede Própria do GNDI possui uma estrutura de atendimento que soma, atualmente, 31 hospitais, 88 Centros Clínicos, 25 Prontos-Socorros Autônomos, 17 Centros de Medicina Preventiva, 12 Unidades para exames de imagem, 72 pontos de coleta de análises clínicas e 2 Centros de Saúde exclusivamente dedicados ao público 50+ (NotreLife 50+).

Um dos diferenciais do GNDI é oferecer a melhor experiência ao beneficiário: rapidez nos agendamentos de consultas, atendimento humanizado, medicina preventiva, bem como a gestão eficiente da saúde dos colaboradores das empresas clientes.

Mais informações acesse www.gndisul.com.br.

Últimas notícias

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui