KPI’s podem salvar seu negócio, mas precisa de ação imediata!

A expressão key performance indicators, ou KPI, deveria fazer parte do dicionário dos gestores de todas as empresas. São indicadores criados para quantificar e aferir como estão as estratégias de cada gestão, independente do setor analisado.

“O indicador chave de desempenho nada mais é do que um valor numérico preciso, responsável pela quantificação do sucesso de alguma ação. Pode ser usado para analisar estratégias, desempenho de equipes ou de um funcionário específico, durante um período de tempo funcionário. O importante é que sejam dados mensuráveis cuja comparação com outros períodos mostrem quais caminhos seguir” explica Renato Pádua, Gerente Comercial da CWBem.

Números sozinhos não fazem KPI
O que faz das KPI’s tão importantes é a capacidade de analisar taxa de conversão, crescimento das vendas mensais e até mesmo o desempenho dos colaboradores. Renato lembra, no entanto, que estamos diante dados numéricos que, sem uma estratégia, se perdem facilmente:

“Conseguir a informação quantificada é a ação. A reação acontece, ou deveria acontecer, quando o gestor, em posse destes dados, tome as decisões para melhorar os indicadores. O erro de quem não executa um bom KPI está em pegar estes dados e lidar como se fossem números genéricos” explica o especialista.

O grande problema é que números soltos não passam de índices genéricos, não refletindo em um quadro real da situação – o que dificulta a criação de estratégias em qualquer objetivo.

Aplicando KPI
Renato explica que para o KPI ser eficiente, é fundamental escrevê-los com objetivos específicos e devidamente atrelados. “Quando falamos em aplicar esta métrica, o ideal é envolver todos os stakeholders no acesso aos dados. Estes indicadores, quando acompanhados, mostram o real desempenho, aquilo que é o mais relevante. Quando se terceiriza um serviço, por exemplo, são os KPI’s que mostram o desempenho das funções contratadas”.

Agora, mesmo com todas essas informações, os gestores precisam reestruturar essas métricas periodicamente para evitar que algum indicador perca relevância com o passar das semanas:

“É o termômetro perfeito, desde que seja bem aplicado e com mudanças. Se ficar sentado nos números, olhando os números despencaram sem fazer nada não acontecerão mudanças” completa Renato.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui