No Paraná, financiamentos de energia solar crescem 46% no segundo trimestre

A implantação de sistemas fotovoltaicos acelerou no último trimestre no Paraná. Em todo o Estado, o número de projetos financiados pelo Santander teve alta de 46% no segundo trimestre de 2021, ante o primeiro. O grande destaque foi para região Norte paranaense, onde o crescimento foi de 81%. O Banco possui linhas de crédito exclusivas para pessoa física e jurídica para incentivar a troca das fontes de energia elétrica convencionais pela geração solar.

Para a diretora da Rede Paraná do Santander Brasil, Marilize Ferrazza, o agravamento da crise hídrica que traz consequências para o setor elétrico com aumento na conta de luz deu um impulso extra ao mercado de energia solar que já vinha aquecido. “Mas não é apenas a alta na conta de luz que está fazendo aumentar o interesse. Hoje, os equipamentos ficaram bem mais baratos e existem formas bem acessíveis de financiar a instalação dos sistemas fotovoltaicos”, esclarece Marilize.

No Paraná, quem mais procura o financiamento ainda são famílias que fazem a instalação em suas residências. Mas o número de empresas de médio porte e de pequenos e médios produtores rurais tem aumentado significativamente. Para atender à demanda, o Santander reforçou o time de consultores especializados em financiamento solar nas suas 126 agências em todo estado.

Segundo a diretora, um dos pontos importantes para a decisão na adoção da energia solar é que o investimento se paga em pouco tempo e a família ou empresa praticamente troca a conta de energia pelo financiamento. Além disso, o tempo de vida útil de equipamentos fotovoltaicos é de, no mínimo, 25 anos, ainda muito superior aos 72 meses do financiamento. Outro ponto a destacar é que o custo atrativo, com taxas a partir de 0,79% ao mês.

Atualmente, como todo o processo de instalação do equipamento de geração da chamada “energia limpa” leva, em média, 90 dias para implantação, o Santander oferece um plano de parcelamento de até 72 meses e carência de até 120 dias para começar a pagar o financiamento. Os prazos atendem a empresas de todos os segmentos e tamanhos, além de pessoas físicas que planejam instalar o sistema em casa. Para ter acesso às linhas de financiamento não é necessário ser correntista Santander.

Como parte dos seus compromissos com o meio ambiente, o Santander busca incentivar a adoção de fontes de energia limpa em todo o Brasil. O banco é atualmente o maior financiador desse segmento, com aproximadamente 30% do mercado. Em 2019, a Santander Financiamentos realizou, em média, 2,5 mil contratos por mês, 60% com empresas e 40% pessoas físicas. Recentemente a International Finance Corporation (IFC) se uniu ao Santander Brasil para apoiar seu programa de financiamento de energias renováveis. A linha de crédito destinada ao financiamento para aquisição de painéis solares por pequenas e médias empresas (PMEs) e também por pessoas físicas, recebeu o reforço de US$ 150 milhões, aproximadamente R$ 780 milhões.

Serviço:

Financiamentos Santander para Implantação de Sistemas Fotovoltaicos

– Taxas a partir de 0,79% ao mês

– Financiamento de 100% do valor do bem

– Prazo de pagamento de até 72 meses

– Carência de 120 dias para começar a pagar o financiamento

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui