Por que preservar as árvores é necessário?

Márcia Cristiane Kravetz Andrade (*)

No dia 21 de setembro comemoramos o Dia da Árvore, que foi criado com o objetivo principal da conscientização na preservação das árvores para o meio ambiente e para a qualidade de vida dos seres humanos.

Devemos analisar que tanto no Brasil como no mundo o crescimento populacional, a exploração ilegal de madeira, expansão de fronteiras agrícolas e da mineração, contribuem para grandes áreas desmatadas, seja por corte ou queimada. Nesse sentido combater o desmatamento, que neste último ano atingiu mais de 10 mil quilômetros quadrados de florestas derrubadas na Amazônia segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), e levar a importância da conservação dos recursos naturais se faz mais que necessário.

Mas então, porque precisamos nos conscientizar e preservar as árvores?

Existem diversas espécies arbóreas que são fundamentais para os seres humanos, e para a vida no planeta. São as árvores que aumentam a umidade do ar, evitam erosões ao longo dos rios, realizam a fotossíntese resultando na produção de oxigênio essencial para os seres vivos, fornecem sombra e conseguem reduzir a temperatura, reduzem a poluição do ar, servem como abrigo para espécies de animais, contribuindo para a biodiversidade. Além disso, muitas espécies fornecem flores e frutos para alimentação, produção de remédios, entre outros usos.

A data de 21 de setembro deve ser um dia de reflexão e conscientização sobre nossas atitudes em relação a todo o meio ambiente. Não é só plantar uma árvore, mas ir além, encarar como um processo de convivência fundamental na nossa qualidade de vida e conservação da natureza para as futuras gerações.

Como cidadãos, podemos contribuir para a conservação e proteção das árvores com ações em nossa própria casa, procurando os órgãos de meio ambiente para saber qual espécie melhor se adapta na minha região, o local correto para o plantio, quais os cuidados necessários. Afinal, plantar uma árvore é essencial, mas requer responsabilidades e cuidados no plantio com a escolha de espécies nativas e seus manejos.

Além dessas ações, outras mais são importantes como a separação de resíduos sólidos, redução no consumo de água e energia e evitar o consumismo, principalmente de itens em que a árvore pode ser matéria-prima. Enfim, devemos nos conscientizar e buscar alternativas cada vez mais sustentáveis, compreendendo que somos parte dessa natureza.

(*) Márcia Cristiane Kravetz Andrade é Mestre em Ciência e Tecnologia Ambiental e Tutora dos cursos de Pós-Graduação na Área de Meio Ambiente do Centro Universitário Internacional UNINTER

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui