Tudo o que você precisa saber para seu negócio entrar de vez na montagem de kits

Pode parecer simples, mas a montagem de kits para indústrias é desafiadora e requer a participação de especialistas para não entregar um produto abaixo das expectativas. A competição entre empresas de um mesmo setor é tamanha que um kit bem feito pode representar o sucesso de uma campanha ou o fracasso total de uma ideia.

Montagem de kit, independente do produto ofertado, é a melhor estratégia em qualquer ângulo que se analise. Uma pasta de dente sozinha fica ofuscada na prateleira quando o seu concorrente coloca um kit com escova de dentes, enxaguante bucal e fio dental em um kit, que, na verdade, passa a ser um novo produto” lembra Renato Pádua, Gerente Comercial da CWBem.

Produto único
Ofertar mais do que o concorrente é a maneira mais eficiente de ganhar espaço e destaque – e se for feito de uma forma econômica na comercialização, melhor ainda. Renato explica que a atração de novos compradores através de kits começa no processo de montagem;

“É preciso, coerência. Não tem sentido oferecer um prato exclusivo para quem comprar um sabonete, para o consumidor é mais interessante comprar um achocolatado e ‘ganhar’ um copo personalizado. É algo que a pessoa vai usar, retém a marca em casa e ainda gera engajamento”

Este processo de preparação de kit, quando realizado por profissionais que conhecem o mercado, é uma solução certeira. São consideradas as necessidades da empresa, aliadas com tendências de consumo, envolvendo soluções periféricas que geram um ganho final impactante. Estamos falando de produção de shrink pack, dos blisters, de como será o processo de embalagem (promocional ou temáticas) de maneira prática, respeitando o DNA da empresa e sua capacidade de operação.”

Dicas de kits
Renato listou algumas dicas que podem criar kits insuperáveis, claro, desde que sejam feitos com um especialista

Setor de limpeza: “Faz todo sentido que o consumidor compre detergente, por exemplo, e ganhe uma esponja, pois são produtos complementares. O consumidor faz as contas na hora e percebe que pode comprar o kit ao invés de procurar separadamente”.

Setor de perecíveis: “Iogurtes e leite podem estar acompanhados de uma embalagem de cereal. A ideia é mostrar que o café da manhã pode ser completo com uma única compra. Não faz sentido oferecer queijo processado com uma embalagem de sal, pois não combinam em uma refeição.”

Setor de pets: “Ração canina é um produto com preço consideravelmente alto, e os tutores adoram seus pets. Snacks caninos ou um produto de higiene fazem sucesso e podem criar um combo irresistível para estes compradores.”

Produtos para casa: “Um prato novo, uma tigela ou uma travessa. Não importa qual produto para casa você ofereça, o certo é que ao ganhar algo para a casa, que não seja perecível, vai sempre fazer a diferença. Um bom exemplo eram as canecas que viam junto nos combos de café solúvel com a marca da empresa. As pessoas se identificam com marcas, então é um mimo que vai fazer sucesso.”

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui