Empresas do Paraná são protagonistas do Pavilhão Brasil na Expo Mundial 2020, em Dubai

Objetivo é fazer com que o estado se torne um hub em termos de tecnologia e inovação, gerando mais empregos e renda e fomentando o empreendedorismo – dentro e fora de casa.

Empresários do Paraná reunidos em Dubai. Evento contou com a participação do Governador do Estado do Paraná, Ratinho Jr.

A região Sul do Brasil, ao lado da Sudeste, são as mais inovadoras do Brasil, segundo o Índice FIEC de Inovação dos Estados, indicador que mede o desempenho das 27 unidades federativas frente à busca por inovação, divulgado no fim de setembro. No topo da lista, está São Paulo. Na sequência, aparecem Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro, respectivamente.

No quinto lugar, mas com o propósito de galgar uma posição bem mais avantajada nas próximas listagens, aparece o Paraná, que no ano passado ocupou a vice-liderança do ranking. Então, para se aproximar de empresas, startups e fundos de fomento, o estado é protagonista do Pavilhão Brasil na Expo Mundial 2020, em Dubai, cuja abertura oficial ocorreu no dia 30 de outubro, sendo o primeiro a assumir o espaço brasileiro na feira, que tem 4,4 mil metros quadrados. O conceito da exposição paranaense é batizado de “Wow! All Around”, frase em inglês que significa “Surpresa por toda parte” e que sugere as diversas formas de encantamento que a região pode proporcionar a quem a conhece.

Na comitiva, liderada pelo Governo do Estado, a associação Líderes dos Grupos Empresariais (Lide Paraná) reuniu 25 empresas com o intuito de aproveitar a oportunidade para construir pontes comerciais e atrair mais investimentos para a localidade. Na delegação, destaque para o convidado ROIT BANK que, na ocasião, mostrará seu portfólio de produtos e serviços contábeis e fiscais, todos voltados para a maximização da lucratividade das empresas, melhor gestão de tempo e economicidade.

Representando o ROIT BANK na cidade dos Emirados Árabes Unidos, conhecida pelos shoppings de luxo, arquitetura ultramoderna e animada vida noturna, está a CSO Thaís Carvalho. Convicta de que o Paraná tem potencial para ser o grande player de inovação do Brasil, na visão da economista, o estado, bastante diversificado, e o fato de cada local estar inserido em um grau diferente de desenvolvimento dos ecossistemas de inovação, colaboram para a ascensão: “A nossa participação é a ‘cereja do bolo’ na soma de procedimentos desenvolvidos para incitar a inovação no Paraná, além da garantia de uma relevância internacional”, diz Thaís.

Governador do PR Ratinho Jr. com Thaís Carvalho, do ROIT BANK

Em seu parecer, participar de uma Expo, que custou US$ 7 bilhões, nos Emirados Árabes Unidos, nação que retém alguns dos maiores capitais do mundo e é sede de grandes fundos globais da iniciativa privada uma vez que possui mais de US$ 3 trilhões para aplicar em empresas e projetos de tecnologia e inovação, é ter a chance de auxiliar não só o estado, mas também todo o Brasil, em três grandes desígnios: “manter o crescimento sustentável, ampliar a infraestrutura a ponto do Paraná se tornar um hub da América do Sul e promover negócios inovadores”.

Assim, durante o evento, a primeira fintech e accountech brasileira atuará em duas frentes: na Rodada de Negócios, conhecendo quem atua no mesmo mercado, aproveitando para identificar tendências, aprender mais e fechar parcerias; e na Agenda de Visitações, dialogando com autoridades e especialistas do setor e aumentando a notoriedade da marca.

Ao todo, 192 países participam da Expo Mundial, cujo tema central é “Conectando mentes, criando o futuro”, e que ocorre com um ano de atraso, devido à pandemia da Covid-19. Nos seis meses de evento, a expectativa é que passem pela feira 25 milhões de pessoas.

Expo Mundial

A Expo Mundial nasceu em Londres, em 1851, sempre apresentando inovações e invenções, como máquinas têxteis, telégrafos, telefones e microscópios… A icônica Torre Eiffel, inclusive, originou-se para uma Expo Mundial, a de 1889, em Paris. Pela primeira vez, uma exposição universal como esta é realizada no Oriente Médio. A expectativa é que, em 181 dias, seja um evento de sucesso no ano que antecede a Copa do Mundo de futebol, que será celebrada na casa do rico vizinho de Dubai, o Catar.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui