IGet aponta arrefecimento no varejo e serviços, em setembro

O IGet, índice que acompanha o desempenho do varejo e de serviços, desenvolvido pelo Departamento Econômico do Santander em parceria com a Getnet, mostrou queda em setembro sobre agosto. No varejo ampliado e restrito, o declínio foi de 0,2% e 2,9%, respectivamente, descontados valores sazonais. O segmento de serviços fechou o mês com queda de 0,8%. Os resultados de agosto e setembro apontam para acomodação no consumo das famílias no terceiro trimestre, confirmando a avaliação feita previamente pelo banco.

Segundo o economista do Santander, Lucas Maynard, o arrefecimento no varejo reflete o direcionamento do consumo das famílias para serviços, mesmo estando em níveis 25% abaixo do patamar pré-pandemia (fevereiro de 2020) e 31% abaixo da média de 2019. “Registramos leve queda em Alojamento e Alimentação, mas crescimento em Outros Serviços, que abrangem lazer e cultura. Portanto, o cenário do terceiro trimestre se mostra moderado se comparado ao período anterior, marcado por alguns estímulos, como pagamento de uma nova rodada do auxílio emergencial e antecipação de benefícios e reabertura da economia”, completa.

No varejo ampliado, Materiais de Construção e Partes e Peças Automotivas cresceram 16,4% e 1,1%, respectivamente. No restrito, Materiais para Escritório cresceu 2,3% e Supermercados, 0,5%. Os setores que apresentaram declínio foram Artigos Diversos (-11,6%), Artigos Farmacêuticos (-6,9%), Livros (-4,2%), Vestuário (-3,5%) e Móveis e Eletrodomésticos (-2,7%). Em serviços, o segmento Alojamento e Alimentação teve queda de 1,7%, enquanto que Outros Serviços teve crescimento de 3%.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui