Inovação: mercado brasileiro de lácteos recebe primeira proteína concentrada de leite (MPC) em pó

Desenvolvido pela Unium, marca institucional das cooperativas Frísia, Castrolanda e Capal, produto atenderá indústria alimentícia brasileira

Iniciativa pioneira é da Unium, que comercializa o produto de alto valor agregado em sacos de 25kg. Créditos: Divulgaçã

Vice-líder na produção de leite no Brasil, de acordo com recente levantamento do IBGE, o Paraná segue inovando no agronegócio. Mesmo durante a pandemia, o estado apresentou crescimento de 6,1% na produção de lácteos e, agora, traz para o mercado uma novidade: o MPC (Milk Protein Concentrate, proteína concentrada de leite, em inglês) no formato “em pó” produzido pela primeira vez no Brasil.

A iniciativa pioneira é da Unium, marca institucional das indústrias das cooperativas Frísia, Castrolanda e Capal, que comercializa o produto de alto valor agregado em sacos de 25kg, destinado a indústrias de bebidas funcionais e nutricionais; suplementos alimentares; produtos dietéticos; produtos ricos em proteína; fórmulas infantis; barras de proteína, iogurtes, queijos e até mesmo para segmentos da panificação.

O gerente comercial da Unium, Egidio Maffei, afirma que o MPC faz parte do projeto de posicionamento estratégico da companhia para trazer novas soluções e inovações para o mercado brasileiro e, também, aumento no volume de negócios para os associados das três cooperativas da região dos Campos Gerais. “O MPC em pó traz mais facilidade para a comercialização dessa importante proteína, que serve de matéria-prima para diversas indústrias alimentícias. Assim como nos demais produtos da Unium, mantemos os rígidos controles de qualidade, tanto no processo industrial, quanto no de distribuição dos produtos”, ressalta o gerente comercial.

Produção

O MPC é feito a partir da filtragem do leite para extrair sua proteína e utilizá-la em outros produtos. Na primeira fase do processo, retira-se a gordura do leite (etapa de desnate) e a lactose é enviada para secagem, se transformando em “permeado de leite em pó”. “O resultado final é um produto rico em proteína (70%), que é comercializado para outras indústrias, que, por sua vez, fabricam produtos enriquecidos com o MPC”, finaliza Egidio.

Sobre a Unium

Marca institucional das indústrias das cooperativas Frísia, Castrolanda e Capal, a Unium representa os projetos em que as cooperativas paranaenses atuam em parceria. Conta com três marcas de lácteos: Naturalle – com produtos livres de aditivos -, Colônia Holandesa e Colaso. No setor de grãos, a Unium tem a marca Herança Holandesa – farinha de trigo produzida em uma unidade totalmente adequada à ISO 22000, com elevados padrões de exigência. Além disso, faz parte dos negócios a Alegra, indústria de alimentos derivados da carne suína.. Mais informações: http://unium.coop.br/.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui