Maple Bear leva a Ponta Grossa (PR) modelo inovador de ensino canadense bilíngue

* Foto meramente ilustrativa

Os pais de Ponta Grossa que desejem proporcionar uma educação bilíngue verdadeira para seus filhos desde o início já podem contar com um dos melhores modelos educacionais do mundo, o canadense. A Maple Bear, rede de escolas bilíngues com metodologia canadense, abriu sua primeira escola na cidade e está com vagas abertas para turma de 2022 para alunos de 1,5 ano até 5 anos. A escola inicia com a educação infantil, mas irá expandir as séries conforme o crescimento dos alunos. Em nível nacional, a rede possui cerca de 26 mil alunos, nos ensinos Infantil, Fundamental e Médio.

O grande diferencial da Maple Bear é seu currículo canadense, que está posicionado em primeiro lugar entre os países de língua inglesa no PISA (Programa Internacional de Avaliação de Estudantes), exame realizado pela OCDE considerando avaliações envolvendo matemática, ciências e interpretação de texto. Este modelo é baseado em três pilares: bilinguismo por imersão, supervisão de educadores canadenses e programa acadêmico.

A Maple Bear promove uma verdadeira imersão do aluno, desde cedo, na segunda língua, ou seja, não se trata apenas de ensinar o outro idioma como um adendo no contraturno ou inserido na grade como disciplina isolada. Neste sistema, se reproduz a forma com que aprendemos a língua mãe, inicialmente com um período de simples exposição ao idioma, para primeiro escutar e ir compreendendo as primeiras palavras, sons e entonações. Depois, paulatinamente, vem a questão da fala, com interações mais simples, e em seguida com maior complexidade. Neste cenário, a necessidade de falar e interagir com o meio e os colegas é o grande impulsionador da aprendizagem, contando também com o incentivo e orientação dos professores. Nas escolas da rede, até os 4 anos, 100% das interações e aulas são realizadas em inglês, com 5 anos é introduzida a língua materna em proporção 75% em inglês e 25% em português, e a partir dos 6 anos em diante (Ensino Fundamental) passa a ser 50% em inglês e 50% em português, com metodologia canadense alinhada às diretrizes curriculares brasileiras. De forma geral, os alunos costumam ter um inglês fluente já a partir dos 5 anos.

Na área acadêmica, o programa Maple Bear privilegia a observação, a resolução de problemas e a tomada de decisões, aplicando esse conceito a todas as disciplinas e áreas do conhecimento, como linguagem, matemática, ciência, tecnologia da informação, estudos sociais, música e artes. Como parte disso, as salas de aula são amplas, estimulantes e acolhedoras, repletas de materiais manipulativos e centros de aprendizagem. O aluno é colocado como protagonista de seu aprendizado, desenvolvendo assim uma visão aplicada dos conhecimentos e maior autonomia no dia a dia. Para garantir aderência a este modelo, experientes educadores canadenses visitam com frequência as escolas, oferecendo e garantindo a aplicação do programa acadêmico. Além do suporte, a Maple Bear possui uma completa estrutura de treinamento e capacitação do corpo docente, acompanhamento próximo do ensino ministrado em cada sala de aula e um detalhado processo de certificação de qualidade, o Quality Assurance Maple Bear.

Em 2020, a Maple Bear lançou a Digital Learning Community, comunidade online de ensino que visa orientar alunos, pais e professores em suas atividades à distância. A iniciativa abrange os ensinos Infantil, Fundamental e Médio, e inclui ferramentas digitais de interação, conteúdos exclusivos e atividades educacionais. Ou seja, mesmo à distância as aulas continuaram com um alto índice de engajamento.

A escola de Ponta Grossa é comandada pelo empresário Tiago Alves Zandonadi, de 39 anos. “Sempre gostei da área de educação e como gestor via claramente os gaps dos novos profissionais que chegavam ao mercado de trabalho, as vezes com boas competências técnicas, mas com escassez de habilidades comportamentais, emocionais e sociais. Vi no modelo Maple Bear uma grande oportunidade de atuar na formação inicial das crianças, para que possam se adaptar rapidamente as mudanças de um mundo moderno”, revela.

Com graduação em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal do Espírito Santo, MBA em Gestão Empresarial pela FGV (Fundação Getúlio Vargas) e pós-MBA em Inteligência Empresarial também pela FGV, o empresário atuou como engenheiro e, posteriormente, como gestor em grande empresa multinacional. Em 2020, veio a oportunidade de investir no próprio negócio e a Maple Bear foi a escolhida.

“Inauguramos a escola no começo do ano com 40 matrículas na educação Infantil e agora já estamos com mais de 60 alunos. A aderência ao modelo canadense de ensino tem sido muito boa e atraído cada vez mais interessados, especialmente famílias de profissionais que atuam em multinacionais instaladas na região. Estou seguro de que vamos contribuir muito para a formação de pessoas fluentes no segundo idioma e com as habilidades socio-comportamentais necessárias”, explica o empresário.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui