Puxadores de móveis: Saiba como escolher o modelo ideal para armários e gavetas

A definição do estilo, que integra a proposta do mobiliário planejado e se alinha ao décor do ambiente, confere beleza, funcionalidade e segurança no manuseio diário dos moradores

Neste projeto a mesa do jantar foi totalmente reformada. Ela, que já serviu até mesmo como mesa de escritório e aparador, foi pintada e ganhou um charme todo especial com os puxadores das gavetas feitos em porcelana. Ao fundo, os armários possuem o moderno sistema de fecho toque! | Foto: Rafael Renzo

A decoração de um lar é composta por uma compilação de detalhes que transmitem as vivências e a personalidade dos moradores e assim constroem o estilo como um todo. Desta forma, alguns elementos do décor podem passar despercebidos em um primeiro momento, mas em um olhar minucioso, são capazes de impactar diretamente no design e a funcionalidade do projeto se escolhidos erroneamente. Esse é o caso dos puxadores dos móveis.

Oferecendo diversas opções de modelos, materiais e cores, os puxadores, além de contribuírem com a estética dos armários, ainda influenciam na rotina e funcionalidade da casa. “No que se refere a estética, eles atuam como o toque final ao acabamento de armários e gavetas e ajudam a acentuar o estilo escolhido para a decoração”, explica a arquiteta Carina Dal Fabbro, que está à frente do escritório que leva seu nome. Já do ponto de vista funcional, Carina destaca que os puxadores promovem a abertura segura de gavetas e armários no dia a dia dos moradores e ainda colaboram para manter os móveis sem danos e manchas causados por sujeiras, já que dispensam a necessidade de tocar nas superfícies para abrir e fechar o mobiliário.

Para manter a decoração moderna, clean, e minimalista, os armários sob medida da SCA Jardim Europa contam com o sistema fecho toque. Para abrir é simples, basta pressionar a parte inferior do armário, soltar e a porta abrirá automaticamente | Foto: Rafael Renzo

A lista de tipos de puxadores é grande e cada uma das tipologias serve para atender a demandas e estilos específicos. Dos mais modernos, como o fecho toque, aos mais clássicos, como o bolinha e o alça, o primeiro passo na hora da escolha do modelo ideal é observar o estilo predominante do projeto. Tudo precisa estar em harmonia para um resultado perfeito!

Em seguida, a arquiteta orienta que se faça uma análise do tamanho do móvel e da frequência em que ele será manipulado no cotidiano da casa. “Em caso de portas e armários grandes, o indicado pelas marcenarias é empregar puxadores maiores, pois além de oferecerem mais firmeza para abrir, acabam por não forçar tanto as dobradiças, aumentando a durabilidade da mobília”, reforça Carina.

Na cozinha clássica realizada pela arquiteta Carina Dal Fabbro, a combinação entre o puxador concha instalado nas gavetas, e o formato arredondado, para os armários, conferiu charme à marcenaria desenhada | Foto: Bruno Cardi

Para quem busca opções que não acrescentem mais informação ao móvel, o modelo cava pode ser o ideal. Realizado por meio de um corte, do tipo chanfro, na própria peça, permite assim com plena desenvoltura o encaixe dos dedos. Entretanto, um cuidado faz-se relevante: evitar o contato com as mãos molhadas, haja vista, com o tempo, a umidade pode danificar o acabamento eleito para o mobiliário.

Charmoso, clássico e prático, o puxador redondo, ou bolinha como é popularmente conhecido, é um dos mais versáteis. Em madeira, plástico, ferro e até mesmo de porcelana ou vidro, é indicado principalmente para portas de armários. Além disso, combina super bem com outros tipos de puxadores, como o concha, e é referência marcante do estilo vintage.

Dependendo do tamanho e disposição do móvel no ambiente, o canto de alguns puxadores podem machucar. Para evitar este tipo de problema, puxadores redondos costumam ser uma indicação acertada | Foto: Thiago Drummond

No que se refere a acabamentos, a arquiteta detalha que, apesar da grande variedade, há sempre alguns que costumam não oferecer margem para erro. “Para quem busca um efeito mais elegante, puxadores com acabamento cromado ou até mesmo escovado, do tipo alça, são excelentes”, relembra Carina. Além de discretos, os puxadores acompanham o minimalismo e a linearidade dos estilos mais clássicos e sofisticados.

Outra ótima escolha refere-se aos puxadores em alça, indicados para armários de uso muito frequente – como os reservados para o armazenamento de alimentos, por exemplo – que, por serem projetados para frente, proporcionam uma pegada mais firme e rápida. “Isso contribui para a durabilidade das dobradiças”, finaliza a arquiteta.

Sobre Carina Dal Fabbro Arquitetura

Formada pela Faculdade de Belas Artes de São Paulo em Arquitetura e Urbanismo, Carina Angélica Dal Fabbro Saraiva tem experiência de mais de 25 anos na área de design de interiores e arquitetura. Coordena o escritório boutique que leva seu nome, gerenciando toda a sua equipe de arquitetos para o desenvolvimento de projetos. Participa pessoalmente de cada etapa e preza o atendimento personalizado a cada cliente.

Nesta cozinha, a escolha foi de puxadores do tipo embutido. Discretos e práticos de limpar, eles são um dos mais aplicados para facilitar o emprego no dia a dia | Foto: Bruno Cardi

Após anos de parcerias e experiências, fundou o escritório que leva seu nome, Carina Dal Fabbro | Arquitetura e Interiores. Especializado em projetos de decoração para imóveis residenciais, corporativos e comerciais, todos os projetos levam em consideração as particularidades de cada um destes segmentos e é focado na máxima satisfação.

O trabalho de Carina Dal Fabbro engloba desde as etapas de projeto, planejamento, administração de obras, coordenação de lojas e fornecedores até a entrega final do imóvel.

Outubro / 2021

Carina Dal Fabbro Arquitetura 

www.carinadalfabbro.com.br

@carinadalfabbroarq

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui