Animais do Refúgio Bela Vista ganham “gostosuras” no Halloween

E, para alegria dos turistas, aprontaram travessuras ao abrir as frutas decoradas.

Animais do Refúgio Bela Vista ganham "gostosuras" no Halloween
Fotos da onça, da lontra : Sara Cheida/Itaipu Binacional Fotos da arara e do gato-maracajá: Kiko Sierich/PTI

Como já é tradição em datas comemorativas, os animais do Refúgio Biológico Bela Vista, mantido pela Itaipu Binacional, em Foz do Iguaçu, receberam alimentação especial temática para celebrar o Halloween, no domingo (31) e segunda-feira (1º/11).

Esse tipo de atividade, conhecido como enriquecimento ambiental, é realizado para garantir o bem-estar e a saúde dos animais do Refúgio. “O objetivo, com essas atividades, é estimular comportamentos naturais da espécie, desenvolver novas atividades e entreter os animais”, explicou a zootecnista do Refúgio, Fabiana de Orte Stamm.

No domingo, os jabutis receberam abóboras de Halloween recheadas com flores de hibisco, a jaguatirica ganhou abóboras e um melão com “rostinho de fantasma”, que foi pendurado no recinto para incentivar o exercício, e os psitacídeos (papagaios, araras, etc.) tiveram a alimentação distribuída em móbiles de papelão com formato de morcego.

Na segunda-feira (1º) foi a vez do recinto das corujas, que ganharam abóboras com carne dentro. A lontra Mara recebeu o mesmo mimo, assim como a onça Cacau. No recinto das antas e catetos, além das abóboras, foram deixados melões decorados.

Créditos:Sara Cheida/Itaipu Binacional

Além dos animais, os turistas aprovam as atividades diferentes. “É a primeira vez que visitamos o Refúgio e estamos gostando muito. As crianças, principalmente”, contou Marco Prado, acompanhado da esposa Érica e os filhos Emanuel e Marjorie. “Essas atividades com os animais tornam a visita ainda mais divertida”, comentou.

Sobre o Refúgio Biológico

O Refúgio Biológico Bela Vista está inserido em uma área de 1.780,9 hectares, na margem brasileira de Itaipu. O espaço reúne hoje uma grande diversidade de espécies da flora e da fauna regional, muitas delas ameaçadas de extinção, e tornou-se um posto avançado da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica (título concedido pela Unesco) por reunir pesquisa, conservação e educação.

Além do Refúgio Biológico Bela Vista, também comemoram aniversário o Refúgio Biológico Santa Helena, no município lindeiro, e o Refúgio Binacional de Maracaju, com áreas distribuídas em território brasileiro (Mundo Novo, no Mato Grosso do Sul) e paraguaio (Salto del Guairá, no departamento de Canindeyú). Os três refúgios foram criados pela Itaipu no mesmo dia: 27 de junho de 1984.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui