Black Friday se aproxima e pede cuidado com cartões de crédito

As maiores promoções do ano exigem atenção redobrada para evitar fraudes e roubos de dados bancários. Entenda como o CVC dinâmico pode proteger o consumidor.

As maiores promoções do ano exigem atenção redobrada para evitar fraudes e roubos de dados bancários.

Em fase de contagem regressiva para a Black Friday de 2021, que acontece dia 26 de novembro, os consumidores estão prestes a conferir as melhores ofertas do ano. Com a Cyber Monday programada para a segunda-feira logo após a Black Friday, temos um verdadeiro combo de ofertas que prometem encher os olhos sem esvaziar os bolsos. Porém, e as fraudes? Será que com os anos de experiência, já temos meios melhores de nos proteger de armadilhas?

Segundo o Procon-SP, órgão de defesa do consumidor do estado de São Paulo, ainda temos motivos para preocupação. Alguns golpes se repetem anualmente, como: maquiagem de preços e ofertas “milagrosas” e irreais; pedido cancelado pela empresa vendedora após a conclusão da compra; mudança de preço no carrinho ao finalizar a compra; produto ou serviço indisponível; frete abusivo; transações fraudulentas; e a falta da entrega ou atrasos. Em 2020, o Procon-SP registrou mais de 1.200 chamados sobre a Black Friday.

Observando as armadilhas mais frequentes, vemos que algumas podem ser mais graves do que as outras. Um pedido cancelado ou atrasado gera frustração no consumidor, e a insatisfação pode resultar em grandes consequências para o lojista. Entretanto, o que causa mais danos ao consumidor é, sem dúvida, o roubo de dados bancários.

Essa fraude, infelizmente, é uma das mais frequentes. Segundo uma pesquisa feita em conjunto pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e Sebrae, sabemos que o cartão de crédito é usado em 52% das compras online. Coincidentemente, a projeção do aumento do número de fraudes na Black Friday também é de um aumento de 52%, segundo a ClearSale.

Como proteger seus dados na Black Friday

Algumas dicas são básicas e devem ser praticadas sempre. Se certificar de que o site tem uma boa reputação, fugir de links suspeitos (principalmente enviados por mensagens) e usar uma conexão segura na hora das compras são exemplos de cuidados essenciais.

Quando falamos de pagamentos, uma das formas de garantir mais segurança é usar o cartão de crédito. Por mais que soe controverso diante do número de fraudes, o cartão ainda é a opção que permite mais facilidade na hora de recuperar os valores pagos em caso de necessidade.

Diferente do pagamento por boleto, transferência bancária ou PIX, o cartão de crédito pode ter transações canceladas com uma ligação para a operadora.

Outra vantagem em questão de segurança é a opção de usar o cartão virtual, que torna possível usar um número único com um limite pré-definido para cada operação. Nessa mesma linha, já existem cartões que oferecem um código de verificação que se altera automaticamente. Essa solução é chamada de CVC dinâmico.

CVC Dinâmico: a opção mais segura para aproveitar as ofertas

A principal informação para comprar online é o Código de Verificação de Cartão (CVC), que são os últimos três dígitos impressos na faixa de assinatura localizada no verso do cartão. Com esse dado, hackers são capazes de estourar o limite do cartão antes mesmo que o consumidor perceba.

O CVC dinâmico, utilizado pela DMCard em 100% dos cartões de crédito, é a solução que permite que o código seja gerado para uma compra e alterado a cada 99 segundos. Dessa forma, o consumidor tem total segurança utilizando um único cartão para compras físicas e online.

Para efetuar compras à distância com o CVC dinâmico, basta que o portador do DMCard Mastercard consulte esse código no aplicativo. Com isso, não há a necessidade de gerar um cartão virtual com número diferente em cada compra, o consumidor passa a contar com um único cartão totalmente seguro para pagamentos de compras físicas e online.

Pessoas mal-intencionadas não conseguem efetuar compras com um cartão de CVC dinâmico, mesmo que tenham o número do cartão. Essa tecnologia permite também que o cartão seja usado em compras recorrentes, como assinaturas mensais de jornais e streamings. É toda a praticidade de um cartão tradicional, porém com segurança absoluta para o consumidor, mesmo que a loja sofra um vazamento de dados.

O cartão físico DMCard Mastercard tem a segurança extra de não exibir o código CVC, gravado no plástico do cartão como os outros do setor. Isso faz parte de um dos métodos de segurança mais avançados.

“No Brasil, ele ainda é muito pouco utilizado e normalmente presente em categorias mais premium, acessíveis a uma parcela reduzida da população. No caso da DMCard, entregamos a mais avançada tecnologia em segurança a todos os usuários. Somos um dos únicos a ter esse modelo na categoria standard. Além de tudo isso, o cartão DMCard Mastercard já é liberado para uso internacional e os portadores contam com o atendimento ao cliente que é o melhor do país entre as instituições que oferecem produtos financeiros, de acordo com o ranking do portal ReclameAQUI”, explica Sandra Castello, Diretora de Marketing e Pessoas da DMCard.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui