Brasil ganha nova Editora

Catálogo da Maralto - com 150 títulos de autores e ilustradores renomados  - é direcionado ao público de todas as idades; editora também investe em programa de formação leitora
Catálogo da Maralto – com 150 títulos de autores e ilustradores renomados – é direcionado ao público de todas as idades; editora também investe em programa de formação leitora. A publisher Cristiane Mateus é quem coordena as atividades editoriais da Maralto
O mercado literário brasileiro acaba de ganhar mais uma novidade. A Editora Maralto já nasce com 150 obras no catálogo, diversos autores e ilustradores premiados como Luiz Ruffato, Adriana Lisboa, Luiz Henrique Pellanda, Mariana Ianelli, Odilon Moraes, Ruy Espinheira Filho, Marilda Castanha, Carlos Dala Stella, Jacques Fux, João Anzanello Carrascoza, Nelson Cruz e Raquel Matsushita.

Além de nomes nacionais, para 2023 já está prevista a ampliação para autores africanos, latino-americanos e europeus. Diversidade de gêneros, escritores e público caracteriza o novo selo editorial que, além dos livros, também comercializará o Programa de Formação Leitora Maralto (PFLM) para escolas de todo o país. O Dicionário Aurélio da Língua Portuguesa – nas versões impresso e digital – também é editado pela Maralto.

Com sede em Curitiba-PR e focada em livros que priorizam a conexão entre literatura e artes visuais – além de temáticas voltadas para infância, juventude e público adulto – a Maralto inicia os trabalhos com 1,5 milhão de exemplares impressos.

Os livros serão voltados principalmente a 3 mil escolas em todo Brasil, mas qualquer colégio do país também pode adquirir as obras ou o PFLM – que ajuda na habilidade de ler e escrever. O consumidor final e que aprecia livros com qualidade encontrará o acervo na Amazon e em parceiros estratégicos da editora nas principais capitais do Brasil.

“Surgimos a partir da venda da Editora Positivo ao grupo Arco Educação, em 2019. O catálogo chamou a atenção pela qualidade, diversidade e também porque a Arco não tinha um selo de literatura e um programa de formação leitora”, explica a publisher Cristiane Mateus, coordenadora editorial da Maralto.

Princípios e objetivos

No horizonte de trabalho da editora estão livros que estabelecem conexões entre a literatura e outros campos das artes visuais como ilustração, artes plásticas, design e fotografia. A diversidade de títulos engloba diferentes gêneros tais como contos, poemas, crônicas, romances, novelas entre outros e são fundamentais quando se pensa na formação do leitor.

“A Maralto surgiu não apenas para publicar livros, mas para ser um lugar de ideias e ações em torno da leitura, da literatura e dos leitores, passando principalmente pela educação”, ressalta Cristiane, que é mestre em Literatura pela Universidade Federal de Santa Catarina.

Alguns títulos da Maralto promovem em especial a cultura da infância – seja nas histórias que contam ou na experimentação das sutilezas da língua e da imagem. Contudo, eles não se restringem ao universo infantil, da mesma forma que muitas obras para leitores mais experientes também não abrem mão da imagem.

“A construção, sempre em movimento, do catálogo da Maralto se dá nesse lugar de ideias onde pessoas com diferentes habilidades buscam contribuir para a formação de um país leitor”, completa a publisher – que atua no mercado editorial há mais de 12 anos e, como editora, já recebeu diversos prêmios – entre eles três Jabuti – e Menção Honrosa para o editor 2019 na Bienal Internacional de Bratislava, na Eslováquia.

Origem e significado

O nome Maralto surgiu a partir do poema homônimo de Carlos Drummond de Andrade. O símbolo da marca, apresentado de forma estilizada, é um peixe; aquele que navega no mar. A associação proposta é o mar alto como metáfora do livro (da literatura) e o peixe como metáfora do leitor.

E para mostrar as obras ao grande público, a Maralto fará quatro eventos literários em novembro e dezembro nas cidades de São Paulo, Belo Horizonte e Curitiba. A programação – cuidadosamente desenvolvida e focada nas orientações sanitárias que o momento exige – será divulgada em breve.

A obra “Desaforismos”, de Raquel Matsushita, é um desses lançamentos e acaba de ganhar o prêmio Image of the Book 2020/2021 – concurso realizado pela Agência Russa de Imprensa e Comunicação de Massa e pela Associação de Artistas Gráficos de Moscou.

Primeiros lançamentos

No dia 27 de novembro (sábado), das 14h às 18h, acontece o primeiro lançamento coletivo da editora na Livraria NovaSete, na capital paulista. Os autores Alexandre Rampazo, Daniela Galanti e Raquel Matsushita lançam respectivamente os títulos “Orbitar”, “Nina, Não” e “Desaforismos”. A entrada é franca e o local segue com os cuidados preventivos à Covid-19. Também estão previstos lançamentos de obras em Belo Horizonte e em Curitiba.

O catálogo da Editora Maralto poderá ser conferido no Instagram e Facebook @maraltoedicoes. As obras e o Programa de Formação Leitora Maralto estarão à venda pelo 0800 591 6480 e atendimento@maralto.com.br Quem desejar adquirir apenas os livros, eles estarão disponíveis em breve na Amazon e livrarias parceiras.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui