Cinco motivos para contratar um idoso

 Cerca de 30 milhões de brasileiros têm 60 anos ou mais e por isso a contratação de idosos passa a ser necessária Crédito: Freepik

O mercado de trabalho abre, cada vez mais, as portas para a terceira idade. Mais do que incentivada, a contratação de idosos passa a ser necessária. De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), cerca de 30 milhões de brasileiros têm 60 anos ou mais. Além disso, a OMS (Organização Mundial de Saúde) garante que, em 2025, o Brasil será o sexto país do mundo com o maior número de idosos. “O preconceito que se tinha com relação às pessoas mais maduras no mercado de trabalho, aos poucos, vai ficando de lado, já que muitas empresas perceberam que esse segmento oferece vantagens aos negócios”, afirma o doutor em Administração e professor de Pós-Graduação da Universidade Positivo (UP), Fábio Vizeu.

Diversas ações tentam estimular a contratação desse público. O Projeto de Lei (PL) 4.890/2019, se aprovado na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), tem como finalidade oferecer incentivos fiscais, com duração de cinco anos, para empresas que contratarem funcionários com idade igual ou superior a 60 anos. Além disso, nos últimos anos, grandes empresas como Votorantim e Unilever criaram programas para empregar exclusivamente idosos. Startups estão surgindo e prometem lucrar muito com esse segmento. A Maturi, por exemplo, é uma plataforma que gera vagas de trabalho para pessoas acima dos 50 anos de idade. Segundo Vizeu, há pelo menos cinco bons motivos para empresas contratarem idosos. São eles:

  • Experiência de vida

“É inegável dizer que eles já passaram por ‘poucas e boas’, e que têm visão de mundo em funções nas quais, certamente, essa maturidade é importante. Principalmente em relação aos jovens que tiveram que se esforçar um pouco menos por ter o amparo dos pais”, explica.

  • Maturidade emocional 

Segundo Vizeu, a juventude, geralmente, tem pouco controle emocional, justamente por ter tido poucas vivências afetivas. “É comum ver jovens no ambiente de trabalho desafiando a chefia e sendo pouco resilientes. Em grande parte, essa postura se deve à imaturidade e à falta de experiência em lidar com pessoas, que é uma das habilidades que um idoso mais tem”, pontua.

  • Menor necessidade de conquistas financeiras

Para Vizeu, em determinados cargos, nos quais não há muita possibilidade de crescimento, é interessante preenchê-los com pessoas mais maduras, pois os jovens querem constituir uma família, comprar casa, carro, viajar e pagar estudos, por exemplo. “Os idosos não têm tanta necessidade de ganhos financeiros pois, em sua maioria, já alcançaram essas conquistas e não possuem a ansiedade de crescimento na empresa”, salienta.

  • Paciência com trabalhos repetitivos

“Os idosos são mais acostumados com trabalhos ‘monótonos’ do que os jovens, pois foram criados no conceito do trabalho massificado. São mais habituados a seguir uma rotina de trabalhos repetitivos e, consequentemente, mais tolerantes para realizar esse tipo de tarefa”, comenta.

  • Boa vontade das pessoas com os idosos

Todo mundo gosta e se sente bem convivendo com um idoso simpático. “Colocar um idoso para trabalhar no atendimento ao consumidor, por exemplo, pode despertar uma simpatia no cliente, o que se torna  algo proveitoso para uma série de questões de relacionamentos que a organização enfrenta em seu dia a dia. Afinal, o sorriso de um vovozinho ou de uma vovozinha encanta qualquer um”, brinca.

Últimas notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui